Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Ex-ditador da Etiópia culpado de genocídio

O Supremo Tribunal da Etiópia considerou ontem o ex-ditador Mengistu Haile Mariam, de 70 anos, culpado de genocídio, ao fim de 12 anos de julgamento, no caso conhecido por ‘Terror Vermelho’, período em que, entre 1977 e 1978, foram executadas mais de 100 mil pessoas.
13 de Dezembro de 2006 às 00:00
Além do ex-ditador, aquele Tribunal condenou ainda outros onze arguidos no mesmo processo. Todos foram considerados culpados do crime de genocídio, detenção ilegal, homicídio e confiscação de propriedades.
O juiz ainda não proferiu a sentença, mas todos os arguidos incorrem na pena de morte. O ex-líder etíope foi julgado à revelia, dado que está exilado no Zimbabué desde 1991.
No total, estão a ser julgados 34 antigos elementos do regime de Mengistu Mariam, enquanto outros 27 estão a ser julgados à revelia. Mengistu Mariam liderou a Etiópia de 1977 a 1991.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)