Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Ex-fuzileiro provoca massacre na América

Armado com uma pistola Glock, Ian Long disparou ao acaso sobre estudantes.
Francisco J. Gonçalves 9 de Novembro de 2018 às 01:30
Ian Long, ex-fuzileiro
Jake Dunham, de 21 anos, é uma das vítimas. Tinha ido ao bar com amigos para jogar bilhar
Justin Meek, de 23 anos, ajudou várias pessoas a fugir antes de ser baleado e morto
Alaina Housley, de 18 anos, era sobrinha da atriz Tamera Mowry-Housley
Cody Coffman, licenciado de  23 anos, trabalhava no bar
Polícia entre os 12 mortos em tiroteio num bar na Califórnia
Polícia entre os 12 mortos em tiroteio num bar na Califórnia
Polícia entre os 12 mortos em tiroteio num bar na Califórnia
Tiroteio 'em massa' em bar na Califórnia faz vários feridos
Tiroteio na Califórnia
Ian Long, ex-fuzileiro
Jake Dunham, de 21 anos, é uma das vítimas. Tinha ido ao bar com amigos para jogar bilhar
Justin Meek, de 23 anos, ajudou várias pessoas a fugir antes de ser baleado e morto
Alaina Housley, de 18 anos, era sobrinha da atriz Tamera Mowry-Housley
Cody Coffman, licenciado de  23 anos, trabalhava no bar
Polícia entre os 12 mortos em tiroteio num bar na Califórnia
Polícia entre os 12 mortos em tiroteio num bar na Califórnia
Polícia entre os 12 mortos em tiroteio num bar na Califórnia
Tiroteio 'em massa' em bar na Califórnia faz vários feridos
Tiroteio na Califórnia
Ian Long, ex-fuzileiro
Jake Dunham, de 21 anos, é uma das vítimas. Tinha ido ao bar com amigos para jogar bilhar
Justin Meek, de 23 anos, ajudou várias pessoas a fugir antes de ser baleado e morto
Alaina Housley, de 18 anos, era sobrinha da atriz Tamera Mowry-Housley
Cody Coffman, licenciado de  23 anos, trabalhava no bar
Polícia entre os 12 mortos em tiroteio num bar na Califórnia
Polícia entre os 12 mortos em tiroteio num bar na Califórnia
Polícia entre os 12 mortos em tiroteio num bar na Califórnia
Tiroteio 'em massa' em bar na Califórnia faz vários feridos
Tiroteio na Califórnia
Um novo massacre nos EUA custou a vida a 12 pessoas num bar da Califórnia. Menos de duas semanas após o ataque racista que vitimou 11 pessoas numa sinagoga de Pittsburgh, o antigo fuzileiro Ian David Long, de 28 anos, entrou na madrugada de quarta- -feira no Borderline Bar and Grill, em Thousand Oaks (a cerca de 65 km de San Francisco), e abriu fogo de forma indiscriminada com uma pistola Glock.

De acordo com testemunhas, o atirador, vestido de negro e com o rosto tapado, começou por disparar sobre o porteiro e feriu depois uma empregada de caixa, disparando de seguida sobre grupos de estudantes que lotavam o bar.

Cerca de três minutos depois, quando polícias de trânsito chegaram ao local, Long disparou sobre eles, matando Ron Helus e suicidou-se com um tiro.

Testemunhas contam que o atirador disparou repetidamente sobre a multidão de cerca de 200 pessoas e, enquanto muitos se escondiam debaixo das mesas ou tentavam escapar por janelas das casas de banho, Long atirou granadas de fumo, aumentando o pânico e dificultando a fuga.

Algumas vítimas podem ser menores, pois nas noites de quarta-feira o bar permite a entrada a menores de 21 anos, idade para consumir bebidas alcoólicas na Califórnia.

"Parecia saber o que fazia. Tinha praticado, já tinha disparado", afirmou um sobrevivente, muito antes de se saber que o atirador era um antigo fuzileiro.

Atirador recebeu 10 medalhas em cinco anos nos Marines
O assassino que matou 12 pessoas em Thousand Oaks, Califórnia, prestou serviço nos Marines (Fuzileiros dos EUA) entre 2008 e 2013, tendo combatido no Afeganistão. Recebeu dez medalhas por heroísmo e foi promovido a cabo.

Desconhece-se por que razão Ian Long, de 28 anos, saiu das Forças Armadas, mas sabe-se que sofria de stress pós-traumático e aterrorizava a própria mãe, com quem vivia.

Em abril deste ano, a polícia foi chamada à casa de Long depois de vizinhos fazerem queixa de ruídos fortes. O comportamento violento e "irracional" que revelou levou os polícias a pedirem apoio ao psiquiatra que o acompanha, após o que decidiram não o prender.

Depois de sair dos Marines trabalhou na California State University Northridge, onde se inscreveu como aluno e estudou até 2016 num curso de treinador de atletismo. Num post que partilhou em 2017 na internet admitiu que ia deixar a carreira depois de ser humilhado por um atleta de 19 anos.

Trump elogia trabalho da polícia
Em mensagem no Twitter, o presidente dos EUA, Donald Trump, elogiou a resposta pronta dos polícias da Brigada de Trânsito. "Deus abençoe as vítimas e as suas famílias. Obrigado às forças da ordem", escreveu ainda Trump.

Ajudante de xerife à beira da reforma morto por atirador
Quando os primeiros polícias chegaram ao local do tiroteio o atirador abriu fogo e atingiu mortalmente Ron Helus antes de se suicidar. Veterano da polícia com 29 anos de serviço, Helus ia reformar-se no próximo ano. Deixa mulher e um filho menor. "Era totalmente empenhado e morreu como herói", afirmou um colega. 

298 assassínios em massa desde o início do ano
O massacre da Califórnia eleva para 298 o número de assassínios em massa deste ano nos EUA. Tendo em conta que decorreram pouco mais de 300 dias deste ano de 2018, isso faz com que tenha havido quase um massacre em cada dia. Nos EUA cerca de 11 mil pessoas são mortas por ano em ataques com armas de fogo.

PORMENORES
Fuga pelas janelas

Muitos dos sobreviventes do tiroteio usaram bancos do bar para partir janelas e escapar. Outros escaparam para as casas de banho e tentaram sair pelas janelas. Houve ainda pessoas a fugir para a cozinha, onde foram ajudadas por empregados a escapar para o sótão

Feridos hospitalizados
Segundo informações não confirmadas, havia ontem entre dez e 15 pessoas hospitalizadas e várias outras dadas como desaparecidas. As autoridades apelaram a donativos de sangue.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)