Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Ex-guarda nazi de 101 anos condenado a cinco anos de prisão por crimes de guerra

Josef S., acusado de estar envolvido em 3518 mortes, é a pessoa mais velha a ser julgada por crimes durante a Segunda Guerra Mundial.
28 de Junho de 2022 às 09:31
Josef S é acusado de ser cúmplice de 3.518 homicídios no campo de concentração de Sachsenhausen, na Alemanha.
Josef S é acusado de ser cúmplice de 3.518 homicídios no campo de concentração de Sachsenhausen, na Alemanha. FOTO: Reuters
O tribunal alemão condenou esta terça-feira um antigo guarda nazi de um campo de concentração, com 101 anos de idade, a cumprir uma pena de cinco anos na prisão. 

Josef S., já reformado, foi acusado de estar envolvido em mais de três mil assassinatos, no campo de concentração de Sachsenhausen, entre 1942 e 1945. 

Setenta e sete anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial, o centenário - identificado apenas como Josef S., por causa das leis de privacidade alemãs - torna-se o homem mais velho a ser julgado por crimes de guerra cometidos no Holocausto.

Em 2021, o ex-guarda foi a julgamento por ser cúmplice de um grande número de mortes, perto de Berlim, na Alemanha.

O homem é acusado de ajudar na "execução por fuzilamento de prisioneiros de guerra soviéticos em 1942" e do "assassínio de prisioneiros usando o gás venenoso Zyklon B", avança o jornal The Guardian

Ex-guarda crime lei e justiça
Ver comentários
}