Sub-categorias

Notícia

Ex-militar dos EUA mata mulheres que o tentaram ajudar

Homicida tinha sido tratado a stress pós-traumático no lar e foi dispensado no início da semana.
Por Francisco J. Gonçalves|11.03.18
Um veterano condecorado matou três mulheres na sexta-feira num lar para antigos militares na Califórnia, matando-se de seguida. O homicida, Albert Wong, de 38 anos, era acompanhado no centro médico do lar devido a stress pós-traumático, mas por razões ainda não esclarecidas tinha sido mandado embora no início da semana.

Wong terá invadido ao fim da manhã o Veterans Home of California, em Yontville, o maior centro do género nos EUA. Segundo a polícia estava armado com arma de guerra e envergava colete anti-balas. O atirador fez um número indeterminado de reféns, mas ao longo do dia libertou pelo menos quatro.

Nunca aceitou comunicar com os negociadores e forçou as autoridades a um cerco de mais de seis horas durante o qual terá disparado mais de 30 tiros sobre os agentes, mas sem fazer vítimas. Só ao fim da tarde é que a polícia entrou na sala onde estava entrincheirado com os reféns, mas deparou com quatro cadáveres.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!