Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Ex-ministro-chefe de Lula da Silva condenado a mais 11 anos por corrupção

José Dirceu está preso desde Agosto de 2015.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 9 de Março de 2017 às 15:28
José Dirceu tem 70 anos
José Dirceu
José Dirceu
José Dirceu tem 70 anos
José Dirceu
José Dirceu
José Dirceu tem 70 anos
José Dirceu
José Dirceu

O ex-ministro-chefe no primeiro governo de Lula da Silva, José Dirceu, foi sentenciado nesta quarta-feira a uma nova pena de prisão por corrupção, desta feita de 11 anos e três meses. Dirceu, que completa 71 anos em Abril e tinha como maior sonho político ser presidente do Brasil, está preso desde Agosto de 2015 no Complexo Hospitalar Penal de Pinhais, na área metropolitana de Curitiba, capital do estado do Paraná, cumprindo uma condenação anterior.

A nova pena foi decretada pelo juíz Sérgio Moro, que comanda a operação anti-corrupção Lava Jato. Desta feita, José Dirceu foi condenado pelos crimes de corrupção e de branqueamento de capitais num processo ligado a desvios na Petrobrás.

Dirceu já cumpre a pena, aplicada também por Moro em Maio de 2016, de 20 anos e 11 meses de prisão em regime fechado, também por corrupção mas referente a outro processo no âmbito da Lava Jato.

Antes, em Dezembro de 2012, o ex-ministro da Casa Civil de Lula já tinha sido condenado a outros 10 anos e 11 meses de cadeia, como mandante de outro mega-esquema de corrupção, o "Mensalão", descoberto em 2005 quando ele era um dos homens mais poderosos do Brasil. Depois de pouco mais de um ano preso numa cadeia federal em Brasília, Dirceu foi autorizado a cumprir o restante dessa primeira condenação em regime domiciliário, mas perdeu esse direito e foi novamente para uma prisão em 2015 quando a justiça descobriu que ele continuava a agir ilegalmente e a ter papel de destaque no novo esquema de corrupção, que desviou milhões da Petrobrás para enriquecer executivos e políticos desonestos e financiar "sacos azuis" de partidos.

Além de Dirceu, Sérgio Moro condenou pelos mesmos crimes outros quatro arguidos neste processo. Um deles é um irmão de Dirceu, Luíz Eduardo de Oliveira e Silva, sócio do ex-ministro numa consultoria em São Paulo que, segundo a acusação, foi usada para receber dinheiro ilegal.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)