Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Exclusão do G8 não seria "grande problema" para a Rússia

Ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, afirma que grupo é "informal" e "ninguém pode expulsar ninguém".
24 de Março de 2014 às 20:15
Rússia, G8, Reino Unido, EUA, Crimeia, Ucrânia
Rússia, G8, Reino Unido, EUA, Crimeia, Ucrânia FOTO: EPA

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, disse segunda-feira que não seria "um grande problema" se a Rússia fosse excluída do grupo das oito maiores potências mundiais, o denominado G8, devido à anexação da república autónoma ucraniana da Crimeia.

 

"Se os nossos parceiros pensam que este formato está ultrapassado, que assim seja", declarou o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, numa conferência de imprensa na Holanda, onde está a decorrer a III cimeira internacional sobre segurança nuclear.

 

"O G8 é um clube informal. Ninguém pode expulsar ninguém", sublinhou o político russo, acrescentando, no entanto, que Moscovo não encararia essa possibilidade como "um grande problema".

 

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirmou também esta segunda-feira que a cimeira do G8, composto pelos Estados Unidos, Japão, Alemanha, Itália, França, Canadá, Reino Unido e Rússia, que este ano seria organizada pelas autoridades russas na cidade de Sochi, não vai ser realizada.

A Rússia integra o grupo desde 1988.

Rússia G8 Reino Unido EUA Crimeia Ucrânia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)