Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

EXÉRCITO DO ZIMBABWE EM ESTADO DE ALERTA

As autoridades do Zimbabwe colocaram o Exército daquele país africano em estado de alerta máximo depois de, no passado domingo, ter sido apreendido no aeroporto de Harare um avião de carga norte-americano, que o governo zimbabueano alega transportar 64 presumíveis mercenários e material militar.
9 de Março de 2004 às 11:03
O avião com os alegados mercenários a bordo foi apreendido no passado domingo no aeropporto de Harare
O avião com os alegados mercenários a bordo foi apreendido no passado domingo no aeropporto de Harare FOTO: Reuters
“Mobilizámos todas as nossas forças de segurança para ir até ao fundo deste caso”, revelou esta terça-feira uma fonte oficial que solicitou o anonimato, acrescentando que o Exército foi colocado em estado de alerta máximo no domingo, após o aparelho, um Boeing 727-100, ter sido apreendido.
De acordo com as últimas indicações das autoridades locais, os mercenários são na sua maioria de nacionalidade angola, sul-africana e namibianos.
O destino do avião, registado pela Dodson Aviation Inc., uma empresa com sede em Ottawa, no Estado do Kansas, vendido há cerca de uma semana a uma empresa africana, continua a ser um mistério, sendo que as autoridades zimbabueanas estão a tentar esclarecer o caso.
Entretanto, cerca de quinze outros alegados mercenários foram detidos na Guiné Equatorial, um pequeno país com cerca de 500 mil habitantes da África Ocidental. “A detenção está relacionada com o avião apreendido no Zimbabwe. Estes mercenários constituíam a parte avançada daquele grupo”, referiu o ministro da Informação, Agustin Nse Nfumu.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)