Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

EXIGIDAS DESCULPAS POR BISPO GAY

Uma comissão de responsáveis da Igreja Anglicana criticou ontem a ordenação de um bispo homossexual pela Igreja Episcopal dos EUA e exigiu um pedido formal de desculpas, alertando para a ameaça de uma cisão entre conservadores e liberais numa Igreja que representa mais de 70 milhões de fiéis em todo o mundo.
19 de Outubro de 2004 às 00:00
A controvérsia foi gerada em Novembro do ano passado, quando a Igreja Episcopal (como é conhecida a Igreja Anglicana dos EUA) ordenou bispo o reverendo Gene Robinson, homossexual assumido. O acto, por si só, abriu divisões graves no seio da Igreja Anglicana mundial, e tudo piorou quando a Igreja Anglicana do Canadá decidiu, meses depois, autorizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Os dirigentes anglicanos, principalmente os mais conservadores, insurgiram-se contra a “heresia” e ameaçaram cortar relações com as congregações dos EUA e Canadá.
Uma comissão de responsáveis religiosos e peritos em Teologia foi nomeada para analisar o assunto, e divulgou agora um relatório muito duro, que exige um pedido de desculpas formal da parte da Igreja Episcopal e a promessa de que não será ordenado mais nenhum bispo homossexual. Os líderes da Igreja Episcopal pedem ainda uma “moratória” na celebração de uniões entre pessoas do mesmo sexo, e alerta para os riscos de uma cisão entre ortodoxos e liberais. “Existe um perigo muito real de que possamos vir a optar por não caminhar juntos”, afirma o relatório.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)