Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Explosão em padaria mata três em Paris

Dois bombeiros e uma turista espanhola morreram e 47 pessoas ficaram feridas. Deflagração foi causada por fuga de gás.
Rita F. Batista 13 de Janeiro de 2019 às 01:30
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris
Explosão seguida de incêndio no centro de Paris

Dois bombeiros e uma turista espanhola morreram às primeiras horas da manhã de ontem na sequência de uma explosão numa padaria no 9º bairro de Paris, em França, ao que tudo indica causada por uma fuga de gás. Outras 47 pessoas ficaram feridas, dez das quais com gravidade, incluindo um bombeiro que ficou várias horas soterrado nos escombros.

Os dois bombeiros que perderam a vida já estavam no local quando se deu a explosão. Procuravam uma fuga de gás na sequência de um alerta feito pelos moradores devido ao cheiro intenso que sentiam. Minutos depois de terem chegado ao local, registou-se uma explosão de grandes dimensões, seguida por um incêndio. Àquela hora a padaria estava cheia, assim como a esplanada, uma vez que estava a ser servido o pequeno- -almoço.

Para além dos dois bombeiros que perderam a vida, no interior do estabelecimento estava também um terceiro soldado da paz, que ficou preso nos escombros e só foi resgatado ao fim de duas horas e meia, tendo sido internado em estado crítico. Christophe Castaner, ministro do Interior francês, adjetivou o balanço do acidente como "muito pesado".

Os bombeiros tiveram de retirar do edifício os moradores dos andares superiores, que não conseguiam descer uma vez que o piso de baixo estava em chamas. "Começámos a ouvir uma mulher a gritar desesperadamente por ajuda porque tinha um bebé em casa e não conseguia descer", contou uma testemunha.

"Estou hospedado em frente e senti um estrondo grande, como se fosse um terramoto. O tecto começou a cair e os vidros foram projetados", descreveu um homem que ficou ferido na cabeça. Outras testemunhas disseram pensar que se tratava de uma bomba. O estabelecimento ficou completamente destruído e vários edifícios adjacentes sofreram danos graves.




Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)