Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Extrema-direita ganha força na Holanda

O partido da Liberdade (PVV), de extrema-direita, poderá causar impacto nas eleições europeias na Holanda, prevendo-se que conquiste vários dos 25 lugares a que o país tem direito no próximo Parlamento Europeu, que este partido quer ver extinto.
18 de Maio de 2009 às 10:03
Geert Wilders, líder do Partido da Liberdade
Geert Wilders, líder do Partido da Liberdade FOTO: d.r.

Segundo recentes consultas, o partido dirigido pelo populista Geert Wilders, acusado de islamofobia pela justiça holandesa e actualmente impedido de entrar no Reino Unido, poderá ser a força mais votada, numa eleição que penalizará os dois partidos no poder, os trabalhistas do PVdA (da família socialista europeia) e os democratas-cristãos do CDA (Partido Popular Europeu).

 

De acordo com algumas das ideias defendidas pelo Partido da Liberdade, a União Europeia deve ser um espaço meramente económico e monetário, da qual a Bulgária e a Roménia devem ser banidas e a Turquia inibida de fazer parte. O PVV defende ainda que o Parlamento Europeu deve ser abolido e deve existir apenas um comissário em substituição do executivo comunitário.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)