Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Família de pedófilo quer extradição

A família do pedófilo canadiano Christopher Neil, acusado de abusar de menores na Tailândia, quer a sua extradição para o Canadá. As autoridades canadianas, no entanto, não deram ainda quaisquer sinais de desejar o regresso de Christopher. Este, caso seja julgado pela Justiça tailandesa, corre o risco de ser condenado a 20 anos de cadeia.
21 de Outubro de 2007 às 00:00
Christopher Neil foi capturado pela polícia tailandesa na passada sexta-feira
Christopher Neil foi capturado pela polícia tailandesa na passada sexta-feira FOTO: Rungroj Yongrit, Epa
“Gostaria de o ver de volta ao Canadá, mas percebo que o caso envolve vários países”, afirmou o irmão do acusado, Matthew Neil. Após estas declarações, começou a circular na internet um texto assinado pela família Neil afirmando que fará tudo para apoiar o acusado. A mensagem foi enviada aos jornais canadianos, que tentaram, sem sucesso, contactar a família para confirmar a sua autenticidade.
Pouco depois da detenção, na sexta-feira, numa pequena localidade tailandesa, o suspeito (procurado pela Interpol) recusou comentar o caso e afirmou-se inocente. De seguida fez um apelo aos familiares: “Só peço que façam o possível para me tirar daqui.” A polícia tailandesa afirma que o detido (que será mantido em prisão preventiva nos próximos 12 dias) contactou a família por telefone e fez também um telefonema para a embaixada do Canadá. Esta, no entanto, não comentou o caso.
Sobre a eventualidade de uma extradição, um responsável das autoridades tailandesas afirmou que só após o cumprimento da sentença tal será possível.
A acontecer antes, Christopher poderia ser julgado no Canadá pelo crime de turismo sexual, mas a lei que proíbe os canadianos de visitarem outros países para fazer sexo com crianças é suspeita de inconstitucionalidade e é aplicada raras vezes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)