Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Fanática afirma que matou pais em nome de Deus

A seguidora da Igreja Universal do Reino de Deus que matou os pais adoptivos em Timon, interior do estado brasileiro do Maranhão, por estes se recusarem a dar mais dinheiro para ela supostamente pagar dízimos cobrados pelos pastores, alegou na esquadra que agiu em nome de Deus.
29 de Abril de 2010 às 19:53
Massacrou vítimas para extorquir dinheiro para a IURD
Massacrou vítimas para extorquir dinheiro para a IURD FOTO: Vítor Mota

Lineusa Rodrigues da Silva, de 24 anos, chegou a ajoelhar-se aos pés da inspectora Wládia Olanda, a quem agrediu no momento da prisão, pedindo clemência porque tinha morto os pais em nome da obra divina.

Lineusa assassinou os idosos, Joana Borges da Silva, de 104 anos, e Lourival Rodrigues da Silva, de 85, que a adoptaram aos cinco meses, e retalhou os corpos com um machado. Uma vizinha afirmou que a Lineusa já tinha tentado matar um filho de oito meses. Pastores da IURD local negam que exigissem dinheiro à rapariga.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)