Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

FANÁTICOS RELIGIOSOS DETIDOS NO IRAQUE

O comando norte-americano no Iraque intensificou as operações de buscas em cidades dentro do chamado “Triângulo Sunita” em redor de Bagad, capturando na madrugada desta terça-feira três militantes islâmicos com ligações à resistência armada iraquiana e ao seu presumível comandante operacional, Izzat Ibrahim al-Douri, antigo vice-presidente e, actualmente, o homem mais procurado pelas forças da coligação.
23 de Dezembro de 2003 às 11:07
Desde a captura de Saddam Hussein, no passado dia 13, o comando norte-americano intensificou as rusgas nocturnas em cidades como Baquba, Falluja e Ramadi, importantes bastiões da guerrilha iraquiana no interior do chamado “Triângulo Sunita”, zona em redor de Bagdad onde se concentra a maior parte das acções da resistência, responsáveis pela morte de 202 soldados norte-americanos desde que foi declarado, a 1 de Maio, o fim das grandes operações de combate.
O comando norte-americano alega que estas acções resultam de informações extraídas do próprio Saddam e daqueles que foram detidos por causa das pistas iniciais, numa espécie de efeito dominó que está a conduzir os militares a alvos religiosos e a aproximá-los do alvo mais apetecido, Izzat Ibrahim al-Douri, “número dois” do regime de Saddam, número seis na lista das 55 figuras do regime deposto mais procuradas no Iraque. Há um prémio de 10 milhões de dólares para quem fornecer informações que conduzam à sua captura.
Além de a estratégia recentemente desenvolvida pelos norte-americanos querer mostrar aos iraquianos uma alegada fraqueza ou cobardia do ex-ditador, as acções estão também a conduzir os militares até alvos religiosos (muçulmanos sunitas), reforçando a teoria da ligação entre os nostálgicos de Saddam e militantes islâmicos estrangeiros.
Depois de ontem ter sido capturado um antigo general do regime de Saddam, alegadamente envolvido no comando operacional e recrutamento de resistentes, as forças norte-americanas capturaram esta madrugada em Baquba três indivíduos de organizações muçulmanas extremistas com ligações a al-Douri. A estratégia está a colocar os soldados mais próximo do alvo e a reforçar a posição do presidente George W. Bush nas sondagens à sua popularidade feitas nos EUA, nas quais tem uma taxa de aprovação situada nos 60%, mais 12% que no mês passado.
JUIZ ASSASSINADO
Youssef Khoshi, o mais importante juiz em funções na cidade curda de Mosul, no Norte do Iraque, foi assassinado a tiro ontem à noite. “Foi alvejado seis vezes, nas costas, e morreu de imediato”, disse um porta-voz da Polícia local. Os autores dos disparos eram três e deslocavam-se num automóvel que desapareceu a grande velocidade.
Os assassínios de agentes iraquianos da nova autoridade, principalmente polícias e oficiais de justiça, têm aumentado nos últimos dias, acentuando também uma espécie de nova estratégia paralela desenvolvida pela resistência armada. É que esses agentes são encarados como colaboradores do comando norte-americano, considerada pela resistência uma força ocupante. Também onte, uma bomba foi encontrada na residência de um importante líder religioso xiita e actual presidente do Conselho Governativo, Abdul Aziz al-Hakim. O engenho foi desarmado antes de detonar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)