Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Farmacêuticas procuram proteção caso vacinas contra a Covid-19 corram mal

Loby pressiona Bruxelas para estarem salvaguardadas visto que o desenvolvimento da vacina está a ser feito de forma apressada.
Correio da Manhã 26 de Agosto de 2020 às 10:13
vacina, coronavírus
Vacina Coronavírus
vacina, coronavírus
Vacina Coronavírus
vacina, coronavírus
Vacina Coronavírus
O loby das farmacêuticas está a pressionar Bruxelas para obterem isenção de ações judiciais caso a vacina contra a Covid-19 corra mal. Em causa está o facto do fármaco estar a ser desenvolvido de forma apressada podendo não ser tão seguro quanto seria se o processo fosse mais demorado. 

As empresas querem obter proteção contra possíveis processos, segundo avança o jornal Financial Times.

"A velocidade e a escala do desenvolvimento e dos resultados significa que é impossível gerar o mesmo volume de provas subjacente que normalmente seriam disponibilizadas através de extensivos testes clínicos e de cuidados de saúde com experiência acumulada", justifica o loby num memorando interno da responsabilidade dos membros da Vaccines Europe, uma divisão da Federação Europeia das Indústrias Farmacêuticas e Associações, a que o jornal teve acesso.

As empresas e farmacêuticas estão a ser fortemente pressionadas para conseguirem uma vacina segura contra a Covid-19 no menor espaço de tempo possível, uma situação que poderá trazer problemas caso a vacina corra mal.

Covid-19 Bruxelas saúde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)