Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Faz sexo com galinhas enquanto mulher o grava e acaba condenado

Polícia apreendeu ainda em casa do casal 49 imagens pornográficas de crianças, algumas das quais com menos de seis anos.
Correio da Manhã 20 de Outubro de 2020 às 09:10
Galinhas
Galinhas FOTO: Getty Images

Rehan Baig, de 37 anos, foi condenado a uma pena de prisão de três anos por crimes sexuais que envolviam galinhas e cães.

De acordo com o jornal britânico Mirror, o homem fazia sexo com as galinhas de estimação, uma das quais já morta, enquanto a mulher o filmava. A polícia foi alertada para o facto de Baig estar na posse de imagens pornográficas de menores e executou um mandado de busca. Encontraram mais do que estavam à espera.

Além de 49 imagens pornográficas de crianças, algumas das quais com menos de seis anos, em equipamentos de informática que estavam na casa do casal, foram ainda encontrados "filmes caseiros" que mostravam Baig e a mulher em atos sexuais com animais. Esses "filmes" estavam descritos como "vídeos de família" no computador do casal. 

Haleema Baig, a mulher de 38 anos de Rehan, foi condenada a seis meses cadeia com pena suspensa por 18 meses após admitir que filmou o marido naqueles atos sexuais. 

O juiz descreveu a conduta de Baig como "depravada, pervertida e desprezível" e concluiu que "a dor e o sofrimento que infligiu nos animais devem ter sido horríveis". 

As imagens mostravam duas das galinhas mortas e outro vídeo mostrava Baig a colocar um dos animais mortos num saco de lixo.

 

Rehan Baig questões sociais crime lei e justiça
Ver comentários