Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais

Festival religioso acontece no Nepal em homenagem a uma deusa hindu. Este ano já morreram 6000 búfalos.
Correio da Manhã 5 de Dezembro de 2019 às 10:29
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Festival Gadhimai: um dos rituais mais sangrentos do Mundo que sacrifica milhares de animais
Mais de 6000 búfalos foram sacrificados esta terça-feira por ocasião de um festival religioso que se realiza de cinco em cinco anos em homenagem a uma deusa hindu, no Nepal. Os rituais, que fazem parte do Festival Gadhimai, vão prosseguir ao longo desta semana e prevê-se que culminem ainda com mais mortes de animais.

Nas últimas duas edições desta celebração, estima-se que tenham sido mortos entre 300 mil a 500 mil cabras, porcos, ratos, búfalos em pombos, para que o seu sangue fosse entregue como uma oferenda à deusa Gadhimai. O festival é financiado por dinheiro público e é frequentado por muitos menores.


Este ano, os responsáveis dos animais admitiram uma redução no número de animais sacrificados, na sequência dos vários protestos contra os rituais, inclusivé uma queixa contra o governo e contra o templo Gadhimai. Ao contrário da edição passada, este ano as fotografias não são permitidas.

Os animais são colocados todos juntos numa área, com o tamanho de um campo de futebol, limitada por um arame farpado, sem água ou comida, simplesmente à espera da morte.

Testemunhas locais revelaram à EFE que já chegaram à cidade cerca de 300 talhantes, armados com facas e espadas, prontos para realizar os sacríficios animais, em forma de agradecimento por promessas e desejos realizados.

Lenda da deusa Gadhimai
Segundo reza a lenda, a deusa Gadhimai apareceu junto de um prisioneiro num sonho e disse-lhe para este lhe oferecer sangue e um templo. Quando acordou, tinha as algemas soltras e pôde deixar o tempo. Em liberdade, contruiu um templo e sacrificava animais como forma de oferenda.
Nepal Gadhimai Mundo interesse humano animais questões sociais religião ambiente ambiente ambiente maus-tratos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)