Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

FILHO DE SHARON DEPUTADO

A próxima legislatura do Knesett, o Parlamento israelita, vai contar com a presença de dois membros da família Sharon. O primeiro-ministro Ariel Sharon, eleito pelo partido de direita Likud, vai ter a companhia do seu filho Omrí, que assumirá o cargo de deputado.
29 de Janeiro de 2003 às 11:20
FILHO DE SHARON DEPUTADO
FILHO DE SHARON DEPUTADO
Na sua primeira entrevista como político, Omrí, de 38 anos, reafirmou o desejo do seu pai, de que o Partido Trabalhista, a segunda força política mais votada nas eleições de ontem em Israel, com 19 deputados (contra os 37 conseguidos pelo Likud), aceite formar um governo de unidade nacional.

Para Sharon júnior, uma aliança entre o Likud e os trabalhistas seria bom para ambos os partidos e para Israel. Entretanto, Omrí está a ser investigado num caso que vincula a sua família com donativos ilegais feitos a partir do estrangeiro em processos eleitorais anteriores.

Segundo revelou, este mês, o jornal israelita ‘Haaretz’, Ariel Sharon teria recebido um estranho empréstimo de 1,5 milhões de dólares de um sul-africano, identificado como Cyril Kern, para pagar dívidas eleitorais.

Estas dívidas dizem respeito a pagamentos feitos por Sharon a relações públicas da sua campanha, através de empresas fictícias, um esquema desmantelado pela Justiça, que obrigou o chefe do governo a pagar 4,7 milhões de shekels. Não tendo liquidez, o seu filho Omri pediu um empréstimo dando como garantia um rancho.

Só que o banco descobriu que o rancho pertencia ao Estado e invalidou o empréstimo. Foi então que surgiu a contribuição do sul-africano. O Ministério Público israelita está a investigar a origem deste dinheiro e já pediu a colaboração das Forças de Segurança sul-africanas.
Ver comentários