Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Filhos de padres terão direitos

Os filhos e as amantes de padres poderão ter direitos reconhecidos pela Santa Sé, como o poder de usar o apelido ou até aceder à herança do pai. Segundo o jornal italiano ‘La Stampa’, que cita uma fonte do Vaticano, estas são medidas encontradas para combater o aumento de casos de sacerdotes que vivem como cônjuges sem serem casados e que têm filhos. O Vaticano, de acordo com a fonte citada pelo jornal italiano, entende que "a mulher e os filhos não sejam excluídos da herança e que possam utilizar o apelido do pai-padre", enquanto este mantém o exercício das suas funções.

3 de Agosto de 2009 às 00:30
Decisão pretende combater o aumento do número de casos crescentes na América Latina
Decisão pretende combater o aumento do número de casos crescentes na América Latina FOTO: EPA

Um dos receios da Santa Sé é que "o reconhecimento da paternidade, através de exames de ADN, provoque uma avalancha de processos judiciais e consequentes indemnizações tal como aconteceu nos casos de abusos sexuais nos Estados Unidos".

Esta iniciativa decorre, conforme explica o jornal ‘La Stampa’, da Congregação do Clero, presidida pelo cardeal brasileiro Claudio Hummes, durante a qual se realizaram várias reuniões para discutir o problema.

Em Junho, porém, o arcebispo Mauro Piacenza, secretário da Congregação para o Clero, disse à Rádio Vaticano que Bento XVI garantiu à sua Congregação "a faculdade de tratar os casos de abandono do estado clerical ‘in poenam’, ou seja, como castigo".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)