Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Fim nuclear em 2022

Pressionada pela opinião pública e pelo ressurgimento das preocupações com a segurança nuclear na sequência do acidente de Fukushima, a chanceler alemã Angela Merkel anunciou ontem o encerramento de todas as centrais nucleares do país até 2022.
31 de Maio de 2011 às 00:30
Merkel tinha anunciado em 2010 o prolongamento da vida das centrais
Merkel tinha anunciado em 2010 o prolongamento da vida das centrais FOTO: Boris Roessler/Epa

Merkel, que ainda há nove meses tinha anunciado o prolongamento da vida útil das centrais nucleares até 2034, faz com este anúncio um volte-face total e, nas palavras do ministro do Ambiente, Norbert Roettgen, "irreversível".

O plano, que custará cerca de 40 mil milhões de euros e implicará um aumento de 6% na factura mensal dos consumidores, prevê o encerramento imediato de oito centrais que já se encontram desactivadas para testes de segurança, seguido pelo fecho de seis até 2021, ficando as restantes três de reserva até 2022, ano do apagão definitivo. As 17 centrais fornecem actualmente 23% da energia consumida no país.

ALEMANHA ENERGIA NUCLEAR CENTRAIS ANGELA MERKEL
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)