Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Fogo em creche mata 35 crianças

Na maior tragédia do género no México, pelo menos 35 crianças morreram num incêndio numa creche da cidade de Hermosillo, capital do estado mexicano de Sonora. No autêntico inferno em que se transformou o infantário morreram bebés de apenas três meses. A maior parte das vítimas mortais não tinha mais de cinco anos.
7 de Junho de 2009 às 00:30
Uma das vítimas do incêndio a ser transportada para o hospital
Uma das vítimas do incêndio a ser transportada para o hospital FOTO: Alonso Castillo/Epa

Várias dezenas de crianças que passavam o dia na creche – na altura do incêndio estariam pelo menos setenta – e diversos adultos sofreram queimaduras e intoxicação por fumo e foram internados em diversos hospitais da região, fronteiriça com os Estados Unidos.

Trabalhos que estavam a ser realizados num armazém de pneus ao lado da creche poderão ter estado na origem do sinistro, mas só um estudo técnico realizado por peritos poderá confirmar a causa da tragédia. Sabe-se apenas que as chamas alastraram rapidamente, porque nas imediações havia vários depósitos de gasolina e também material inflamável.

A situação complicou-se durante a tentativa de retirada dos menores, já que as portas e janelas da creche estavam fechadas e os socorristas tiveram de partir as paredes com camiões e carros, o que dificultou a saída.

Antes de a reportagem ser transmitida na televisão, teve de ser editada, de modo a expor com cuidado as dantescas imagens, que mostravam crianças mortas e dezenas de pais desesperados, correndo para os hospitais. As autoridades pediram à população para dar sangue.

Como se não bastasse o imenso drama vivido, muitas crianças continuavam desaparecidas, pois terão fugido do local do incêndio, não tendo os pais conseguido encontrá-las.

De acordo com José Larrinaga, porta-voz do Ministério Público, foram entretanto detidos os dois vigilantes do armazém de pneus.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)