Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

FORÇAS ISRAELITAS CRIAM ZONA DE SEGURANÇA

Tropas israelitas ocuparam ontem um triângulo de território no Norte da Faixa de Gaza, criando uma “zona de segurança” destinada a evitar o disparo de mísseis Qassam palestinianos, afirmaram fontes israelitas.
8 de Março de 2003 às 00:00
Cerca de 60 tanques e outros carros blindados, apoiados por helicópteros, assumiram o controlo de 10 km2 de território próximo das cidades de Beit Lahia e Beit Hanun, junto ao campo de refugiados de Jabaliya.
O coronel Yoel Stick, comandante da brigada israelita estacionada no Norte de Gaza, afirmou que a ocupação “durará o tempo que for necessário”. “Se tiver de ser longa, será longa”, garantiu à rádio do Exército.
Recorde-se que, no dia anterior, um raide num campo de refugiados de Gaza custou a vida a 11 palestinianos, num acto de retaliação por um atentado suicida que matou pelo menos 15 pessoas e feriu 40 outras num autocarro em Haifa.

Em resposta aos raides, palestinianos mataram ontem três israelitas num colonato em Hebron.

Ainda na Cisjordânia, as tropas israelitas prenderam pelo menos 16 palestinianos, entre eles Abdullah Jamal Barghouti, chefe militar da Jihad Islâmica na região de Jenin e considerado um dos maiores especialistas no fabrico de bombas. Esta detenção foi classificada por Israel como “a mais importante dos últimos meses”.

Apesar da violência, o presidente da Autoridade Palestiniana, Yasser Arafat, anunciou a intenção de nomear primeiro-ministro Mahmoud Abbas – secretário geral da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) – desta forma respondendo às pressões internacionais para que partilhe algum do seu poder.

A nomeação de Abbas, também conhecido pelo “nome de guerra” Abu Mazen, deverá ser formalizada na segunda-feira durante um encontro do Conselho Legislativo Palestiniano.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)