Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Forçou enteados a engolir vómitos

É um dos piores casos do género nos últimos anos nos EUA. Uma norte-americana que forçou enteados a empanturrarem-se em comida e bebida e, depois de vomitarem, a engolirem o seu próprio vómito, foi condenada a uma pena entre os dois e os seis anos de prisão.
16 de Setembro de 2006 às 00:00
Venus Critchfield, de 35 anos, residente em Philippi, no estado da Virginia Ocidental, foi ainda acusada de ter batido nos pés das crianças com tábuas, além de ter utilizado cordas e ganchos para os forçar a manterem-se em pé durante longos períodos.
Os maus tratos terão começado em 1997 e eram repetidamente consumados, de forma cada vez mais violenta. Segundo o tribunal, os dois enteados como os quatro filhos foram vítimas dos maus tratos mas apenas alguns deles se dispuseram a testemunha contra Venus. As crianças têm, actualmente, idades compreendidas entre os onze e os 17 anos. Precisamente a idade de um dos enteados, que descreveu em tribunal os maus tratos a que foi sujeito. Segundo declarou, a madrasta chegou a partir tábuas nos pés e braços e a fechá-lo, à noite, no quarto dele. Além disso, fez beber, a ele e à irmã, soda até vomitarem, acusando-o ainda de abusar sexualmente das irmãs.
"VOCÊ NÃO DEVIA SER MÃE"
“Este é um dos piores casos de abusos de que tenho conhecimento em 30 anos de actividade”, afirmou o juiz Alan D. Moats. “Você é como a famosa madrasta malvada dos contos de fadas. Nunca deveria ter sido mãe; é a antítese do que deve ser uma mãe”, acrescentou o juiz.
A mulher foi condenada à pena máxima para este tipo de crimes, a qual irá variar entre os dois e os seis anos de prisão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)