Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Fornecia haxixe aos próprios filhos

Uma antiga professora primária britânica foi esta semana condenada a 200 horas de trabalho comunitário por fornecer droga aos próprios filhos. Durante o julgamento alegou que o fazia para evitar que estes comprassem a droga nas ruas.
11 de Outubro de 2007 às 00:00
Mãe tinha 116 gr. de droga
Mãe tinha 116 gr. de droga FOTO: D.R.
Nicola Cooper, 43 anos, foi detida pela polícia em Junho último na posse de 116 gramas de resina de canábis e acusada de fornecer droga aos filhos adolescentes. A mulher confessou o crime e justificou a sua atitude, afirmando que assim evitava que os filhos comprassem droga adulterada nas ruas e andassem de volta dos traficantes, que poderiam tentar convencê-los a enveredar por drogas mais duras.
“Há pais que dão álcool e tabaco aos filhos desde muito cedo. Eu conheço os meus filhos, conheço a minha família, temos uma vida familiar fantástica”, defendeu-se Cooper no Tribunal de Suffolk, onde foi apoiada pelo marido, que assegurou ter conhecimento da actuação da mulher e nunca se ter oposto.
Durante o julgamento a mulher reconheceu que era uma fumadora ocasional de haxixe desde os 18 anos e disse que quando descobriu que os filhos também fumavam decidiu ser ela a fornecer-lhes a droga para evitar que caíssem no mundo do crime e das drogas duras.
"SERVIA PARA RELAXAR"
Agora, a mulher diz-se arrependida e promete não voltar a dar droga aos filhos, apesar de continuar a achar que não fez nada de mal. “A droga servia para relaxar. Mas não existe nada de relaxante em saber que podemos estar em casa e a qualquer momento a polícia pode irromper porta dentro”, afirmou.
Cooper, que perdeu o emprego de professora na escola primária local depois de ter sido apanhada com droga, terá agora de cumprir 200 horas de trabalho comunitário.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)