Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Fotojornalista refém da Al-Qaeda morto em tentativa de libertação

Luke Somers estava preso no Iémen.
6 de Dezembro de 2014 às 10:41
Fotojornalista estava sequestrado há mais de um ano em Sanaa
Fotojornalista estava sequestrado há mais de um ano em Sanaa FOTO: Reuters

Os Estados Unidos confirmaram este sábado a morte do fotojornalista Luke Somers, sequestrado pela rede terrorista Al-Qaeda, durante a operação realizada no Iémen para o libertar, na qual morreu também um refém sul-africano.

"As forças especiais dos Estados Unidos levaram a cabo uma missão no Iémen para libertar um cidadão americano, Luke Somers, e quaisquer outros cidadãos estrangeiros que, juntamente com ele, estivessem sequestrados pelos terroristas da Al-Qaeda", disse, em comunicado, o secretário da Defesa americano, Chuck Hagel, de visita ao Afeganistão.

"Tanto Somers como um refém não americano foram assassinados pelos terroristas da Al-Qaeda no decurso da operação", certificou.

Estados Unidos e Iémen lançaram este sábado uma operação conjunta para tentar libertar o norte-americano Luke Somers, sequestrado há mais de um ano, em Sanaa, a capital iemenita.

Juntamente com o fotojornalista estava refém o professor sul-africano Pierre Korkie.

"Recebemos com tristeza a notícia de que Pierre foi morto na tentativa das forças especiais dos Estados Unidos, às primeiras horas da manhã, para libertar reféns sequestrados no Iémen", disse a a associação de caridade Gift of the Givers.

Em comunicado, a associação, que tem estado a negociar a libertação dos reféns, lamenta o efeito da operação militar, sublinhando que a Al-Qaeda se tinha comprometido a libertar Pierre Korkie já neste domingo, após mais de um ano em cativeiro.

Dez militantes da Al-Qaeda terão também sido mortos na operação, realizada na província de Shabwa, no Sudeste do Iémen.

Luke Somers Al-Qaeda Iémen
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)