Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

França aceita receber migrantes do Aquarius

França vai cooperar com Espanha para distribuir os 629 refugiados pelos dois países.
Francisco J. Gonçalves 17 de Junho de 2018 às 02:23
Navio Aquarius foi forçado a rumar a Espanha com centenas de migrantes a bordo, depois de Itália recusar recebê-los
Navio Aquarius
O Navio Aquarius resgata migrantes em dificuldades no Mediterrâneo
Trabalhadores humanitários distribuem comida aos migrantes a bordo do ‘Aquarius’
Imigrantes regatados no Mediterrâneo pelo navio Aquarius não têm porto onde chegar
Aquarius
Navio Aquarius foi forçado a rumar a Espanha com centenas de migrantes a bordo, depois de Itália recusar recebê-los
Navio Aquarius
O Navio Aquarius resgata migrantes em dificuldades no Mediterrâneo
Trabalhadores humanitários distribuem comida aos migrantes a bordo do ‘Aquarius’
Imigrantes regatados no Mediterrâneo pelo navio Aquarius não têm porto onde chegar
Aquarius
Navio Aquarius foi forçado a rumar a Espanha com centenas de migrantes a bordo, depois de Itália recusar recebê-los
Navio Aquarius
O Navio Aquarius resgata migrantes em dificuldades no Mediterrâneo
Trabalhadores humanitários distribuem comida aos migrantes a bordo do ‘Aquarius’
Imigrantes regatados no Mediterrâneo pelo navio Aquarius não têm porto onde chegar
Aquarius
A um dia da chegada a Valência, Espanha, do navio humanitário Aquarius e dos navios italianos que o acompanham, com 629 migrantes a bordo, a França ofereceu-se ontem para acolher os migrantes que queiram residir naquele país.

O governo espanhol do primeiro-ministro Pedro Sánchez confirmou contactos com o embaixador francês, Yves Saint-Geours, para coordenar as operações.

O diplomata francês não adiantou como funcionará a cooperação, mas afirma-se que o mais provável será as autoridades francesas e espanholas fazerem a triagem dos migrantes à chegada de Valência, para avaliar quantos deles querem ficar em Espanha, em Valência e noutras cidades que já manifestaram abertura a recebê-los, nomeadamente no País Basco, e quantos preferem ir para França. Apesar destas garantias, outras fontes referem que, após um mês de estatuto especial de refugiados, o processo de triagem poderá ditar a repatriação de muitos deles.

Recorde-se que os migrantes do Aquarius foram para Espanha depois de Itália e Malta, países mais próximos dos locais onde foram resgatados do Mediterrâneo, no dia 9, recusarem recebê-los.

PORMENORES
Marrocos abre portas
Na véspera da chegada a Espanha dos 629 refugiados do Aquarius, Marrocos permitiu a saída da sua costa de 57 embarcações com cerca de 470 migrantes a bordo. A Guarda Costeira espanhola resgatou a maioria dos migrantes, mas pelo menos quatro morreram.

Equipas de apoio prontas
Foi montado em Valência um dispositivo com mais de 2300 pessoas para receber o Aquarius. A chegada estava prevista para o início da manhã deste domingo. Dois navios italianos acompanham o Aquarius, transportando a maioria dos migrantes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)