Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Franceses emitem alerta para identificar bombista

Notícia sobre massacre em Paris em atualização permanente.
20 de Novembro de 2015 às 10:00
Um dos terroristas que se fez explodir junto ao estádio tinha sido filmado no dia 3 de outubro
Um dos terroristas que se fez explodir junto ao estádio tinha sido filmado no dia 3 de outubro
Saiba tudo sobre os primeiros dias após o massacre em Paris. Notícia em atualização permanente desde sexta-feira (13/11/2015).

Pelo menos 130 pessoas morreram, entre as quais dois portugueses, e cerca de 350 ficaram feridas no dia 13 de novembro, em vários ataques a tiro e de bombistas-suicidas em Paris. Um dos terroristas envolvidos era filho da portuguesa Lúcia Moreira Fernandes, de 54 anos.






Além das trocas de tiros, foram ainda registadas várias explosões perto do Estádio de França, onde decorreu o jogo particular França-Alemanha. Centenas de pessoas foram feitas reféns na sala de espetáculos Bataclan, tomada de assalto depois pelas forças especiais francesas. O presidente Hollande declarou o estado de emergência no país e afirmou que o terror foi levado a cabo pelo Estado Islâmico. Além dos civis, morreram quatro polícias e sete terroristas, sendo que pelo menos um estará em fuga. No total, foram registados sete ataques terroristas em várias zonas da capital francesa.

----------

23-11-2015 - segunda-feira - 08h41 - Segundo apurou o CM, Manuel Dias e Précilia Correia, as vítimas lusas dos atentados de dia 13 de novembro em Paris, vão ser enterrados em Portugal. As famílias referem que era o seu desejo em vida. Os corpos devem ser transladados nos próximos dias. Manuel Dias, que tinha 63 anos e estava há 40 emigrado em França, deverá ser autopsiado hoje em Paris. O funeral será, em data ainda desconhecida, na terra natal: Corte do Pinto, no concelho de Mértola.

18h12: As autoridades francesas difundiram, este domingo, um alerta para identificar o terceiro bombista suicida do estádio de França. O homem está ligado aos atentados do dia 13 de novembro, perto do recinto desportivo.

15h38 - O embaixador francês em Portugal salientou este domingo a importância de os muçulmanos repudiarem "atos hediondos", como os ocorridos em Paris no dia 13, no final de um encontro inter-religioso na Mesquita de Lisboa em memória das vítimas dos atentados.

15h27 - O presidente russo, Vladimir Putin, viaja na segunda-feira para Teerão onde se vai reunir com o líder iraniano, Hasán Rohaní, o principal aliado do Kremlin na luta contra o grupo terrorista autodenominado Estado Islâmico (EI), informou a EFE. Encontro acontece dias antes de receber Hollande no Kremlin.

14h02 - O ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, disse este domingo que Portugal tomou "as medidas cautelares" necessárias após os atentados de Paris, considerando que "há um problema de risco geral".

13h30 - Os adeptos Gent serão impedidos de acompanhar a equipa belga na deslocação a Lyon no âmbito da quinta jornada da Liga dos Campeões de futebol, por determinação do governo francês, após os atendados de 13 de novembro em Paris.


13h26 - A Rússia ofereceu um cachorro à França para substituir a cadela pastor belga Diesel, que morreu em serviço na quarta-feira, durante uma incursão das autoridades francesas ao bairro de Saint Denis, nos arredores de Paris, noticia a EFE.

12h09 - O arcebispo de Cantuária, Justin Welby, admitiu que os recentes atentados terroristas cometidos em Paris pelo autoproclamado grupo Estado Islâmico (EI) o fizeram duvidar de Deus, em declarações publicadas este domingo pelo jornal britânico The Sunday Telegraph.

11h20 - Jawad Bendaoud, o homem que cedeu o andar aos 'jihadistas' que se barricaram na última quarta-feira em Saint Denis, na periferia norte de Paris, vai ficar em prisão preventiva por mais 24 horas, informaram este domingo os media franceses.

11h04 - O ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, disse este domingo que a aviação francesa vai estar pronta para novos ataques aéreos a posições do autodenominado Estado Islâmico (EI) a partir de segunda-feira, adiantou a France Presse.

10h30 - A suspensão, na terça-feira, do jogo amigável entre as seleções da Alemanha e da Holanda em Hanover evitou um "ataque terrorista minuciosamente planeado", segundo fontes dos serviços secretos alemães citadas este domingo pelo jornal alemão Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung (FAS).       

09h58 - O chefe do Estado Maior do Exército francês garantiu este domingo que a última incursão aérea de França contra posições do autoproclamado Estado Islâmico na Síria provocou muitos danos, mas alerta que a guerra vai ser longa.

09h00 - O presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou este domingo que ir a Paris para participar na conferência sobre o clima, que se inicia no próximo dia 30, vai mostrar que "não temos medo" do terrorismo. Disse ainda que a comunidade internacional vai destruir o Estado Islâmico retirando-lhes as terras, financiamento, linhas de fornecimento e encontrando o seus líderes.

22/11/2015 - domingo - 08h58 - O desenhador de imprensa Carlos Brito, residente em Paris, defende o uso do humor e dos 'cartoons" satíricos para lutar contra os 'jihadistas', porque "o riso é uma das armas mais fortes contra eles".

16h24 - O imã da Mesquita de Al-Azhar do Egipto, uma das mais prestigiadas instituições do país, fez este sábado um apelo emocionado para dissociar o Islão dos ataques extremistas, afirmando que os próprios mulçulmanos são vítimas do terrorismo. Segundo o líder religioso é também necessário acabar com a violência contra muçulmanos nos países ocidentais, caso dos ataques a mesquitas.

12h34 - A Toys'r'Us decidiu suspender a venda de armas de brincar nas suas 48 lojas em França para evitar confundir as forças de segurança, enquanto a JouéClub deixará de expor os artigos mais realistas, indicaram este sábado media locais.


12h17 - Sete dos oito detidos na operação policial de Saint Denis, no norte de Paris, foram este sábado libertados pela polícia, divulgou a agência de notícias France Presse. 

11h53 -  A polícia de Paris anunciou este sábado o prolongamento até ao fim de novembro da proibição de manifestações na capital francesa e na região de Paris, em vigor desde os atentados de 13 de novembro.

10h15 - O Parlamento Europeu (PE) inicia segunda-feira uma sessão plenária, em Estrasburgo, dominada pelo debate, na quarta-feira, sobre medidas antiterroristas na sequência dos atentados de Paris.

10h11- Autoridades turcas prenderam três pessoas com suspeita de ligações ao Estado Islâmico, alegadamente ligadas aos ataques terroristas em Paris.

21/11/2015 - sábado - 10h03 - O presidente francês, François Hollande, congratulou-se este sábado com a resolução do Conselho de Segurança da Nações Unidas relativa ao combate contra o autodenominado Estado Islâmico (EI), confiante de que irá dar um impulso à mobilização internacional.

22h00 - O jornalista britânico Glenn Greenwald acusou esta sexta-feira os serviços de informações norte-americanos de "incompetência e falhanço" na previsão dos atentados de Paris, ao reagir às declarações do ex-diretor da CIA sobre as revelações de Edward Snowden.  

21h30 - Um suspeito detido na Bélgica foi acusado de terrorismo no âmbito dos atentados cometidos em Paris no dia 13, informou hoje o Ministério Público belga em comunicado. O suspeito, ouvido na quinta-feira numa audiência realizada no âmbito das investigações aos atentados cometidos em Paris de dia 13, foi colocado sob prisão pelo juiz de instrução", revelou ainda o Ministério Público.

Segundo a mesma fonte, o indivíduo "é acusado de envolvimento em ataques terroristas e participação nas atividades de um grupo terrorista".

20h10 - O número de ataques racistas ou de caráter religioso na Escócia aumentou depois dos atentados de Paris, tendo sido registados 64 incidentes durante a semana, revelou a polícia escocesa em comunicado. 

19h35 - Dois dos três homens-bomba que se fizeram explodir no estádio de França foram controlados a 03 de outubro na Grécia, revelou esta sexta-feira a justiça francesa.

19h23 - O Senado francês aprovou esta sexta-feira quase por unanimidade o projeto de lei que reforça e prolonga, por um período de três meses, o estado de emergência no país, votação que confirma a adoção definitiva do diploma.

18h56 - Cerca de 50 ataques aéreos atingiram esta sexta-feira a província oriental síria de Deir Ezzor, onde o grupo Estado Islâmico (EI) está ativo, afirmou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) que se referiu a uma intensidade inédita. Os ataques, "possivelmente russos", provocaram pelo menos oito mortos, assinalou a ONG.

18h53 - Paris já tem 138 chefes de Estado e de Governo registados para COP21. O gabinete francês diz que ninguém cancelou a presença, apesar dos atentados.
 
17h57 - Hasna Aitboulahcen, prima do cabecilha dos ataques em Paris Abdelhamid Abaaoud, não se fez explodir, avança esta sexta-feira o jornal 'Le Figaro'. Segundo este diário francês, o bombista suicida era um homem.

16h24 -
A Guarda Nacional Republicana reforçou a vigilância nas zonas de fronteira, nos locais com maior concentração de pessoas e nas vias terrestes e ferroviárias, após os atentados de Paris, segundo o Comando-Geral da GNR.

15h53 - O Estado Islâmico reivindicou os ataques a posições militares iemenitas no sudeste do Iémen, indica a página deste movimento 'jihadista' na Internet, que reclama a morte de 50 soldados. A reivindicação do EI surgiu depois de o exército iemenita ter responsabilizado a Al-Qaeda pelos ataques suicidas na província de Hadramawt, em que, referiu, morreram 12 soldados e 19 'jihadistas'. Num comunicado divulgado na sua página na Internet, o EI indica que o ataque causou 50 mortos às forças regulares, enquanto fontes médicas iemenitas admitiram ter sido mortos 15 militares.

15h38 - O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse esta sexta-feira que as autoridades brasileiras sempre se preocuparam com possíveis atos terroristas nos Jogos do Rio2016, e agora ainda mais. "É óbvio que em qualquer evento no mundo, até os Jogos Olímpicos do Rio, corre esse risco, mas creio que o governo brasileiro já demonstrou no Mundial de 2014, e vai voltar a fazê-lo nos Jogos Olímpicos, que sabe lidar com o assunto", esclareceu.

15h28 - O Governo português defendeu esta sexta-feira, na reunião em Bruxelas de ministros da Justiça e Assuntos Internos da União Europeia sobre terrorismo, que é "hora de agir" e de implementar medidas de reforço de segurança há muito negociadas. "Nós sabemos que a Europa a legislar é mais demorada, mas ficou aqui bem claro que não pode ser tão lenta como já foi no passado e que, hoje, a hora é de agir, agir com rapidez e agir com eficácia. Tenho a impressão que agora vai ser mais rápido", declarou aos jornalistas o ministro da Administração Interna, João Calvão da Silva. Também presente na reunião, o ministro da Justiça, Fernando Negrão, salientou que "não é a primeira vez" que os 28 falam em algumas destas medidas de reforço da segurança do espaço europeu, "e é preciso que esta seja a última vez, para não repetir outra vez o anúncio das mesmas medidas que já foram anunciadas anteriormente"."Com determinação, todos os países disseram que efetivamente esta era a última oportunidade para a aplicação destas medidas, há uma determinação nesse sentido", afirmou.


15h15 -A maioria dos nadadores alemães está a ponderar abdicar do Europeu de piscina curta, que se realiza entre 02 e 06 de dezembro, em Israel, por medo de atentados terroristas.


Revelado 1.º vídeo de ataque a restaurante

15h13 - O imã de Madrid afirmou esta sexta-feira que as comunidades islâmicas de Espanha estão a controlar "o estilo e o conteúdo das mensagens" aos fiéis para evitar desvios no seguimento de atos terroristas como os da passada sexta-feira, em Paris.

15h06 - O recolher obrigatório foi imposto, pela primeira vez em dez anos, numa pequena cidade no centro de França, Sens, em virtude do estado de emergência decretado após os atentados de 13 de novembro em Paris. A medida, que impede a circulação entre as 22h00 e as 06h00, abrange todos os moradores de um bairro sensível desta cidade, com cerca de 25 mil habitantes, e foi instaurado após a apreensão de armas e documentos falsos na noite passada. No âmbito do estado de emergência, os autarcas têm a possibilidade de "interditar a circulação de pessoas ou veículos" em certos locais ou a determinadas horas. Esta medida não era utilizada desde os tumultos urbanos em 2005.


14h52 - O governo francês elaborou um manual preventivo (ver em baixo) que permite identificar as principais características de um membro do Estado Islâmico ou outros grupos radicais.

13h42 - Os presidentes dos três países bálticos - Estónia, Letónia e Lituânia - declararam esta sexta-feira que não vão participar numa coligação internacional contra o grupo extremista Estado Islâmico se a Rússia fizer parte dela. "A Lituânia não participará em nenhuma nova coligação em que participe ou deseje participar a Rússia, um Estado que continua a ocupar o território de um país e que comete atos de guerra em dois países, a Ucrânia e a Geórgia", afirmou a presidente lituana, Dalia Grybauskaite, anfitriã de um encontro dos presidentes dos três países.

13h39 - A Comissão Europeia vai apresentar até ao final deste ano uma proposta de revisão das regras do espaço Schengen de livre circulação, anunciou hoje, em Bruxelas, o ministro francês do Interior, Bernard Cazeneuve. "Até final do ano, a Comissão Europeia vai apresentar uma proposta de revisão das regras de Schengen", para reforçar o controlo das fronteiras externas, anunciou Cazaneuve, sublinhando que estas "medidas urgentes" são há muito esperadas. Cazeneuve - que falava no final de um Conselho extraordinário de Ministros da Justiça e do Interior da União Europeia - salientou que o reforço das fronteiras externas "é indispensável para a segurança dos cidadãos".

13h15 - O dispositivo antiterrorista em Paris e na região circundante da capital francesa vai ser reforçado com 1.500 militares suplementares, anunciou esta sexta-feira o comissário da polícia local, Michel Cadot.

12h50 - Os países europeus decidiram hoje reforçar imediatamente o controlo de todos os viajantes, incluindo da União Europeia, nas fronteiras externas da área de livre circulação Schengen, na sequência dos atentados de Paris, segundo fontes europeias citadas por agências internacionais.

11h51 - Um dos feridos graves do atentado de Paris morreu esta sexta-feira. Número de vítimas sobre agora para 130 mortos.

10h30 - 
No dia a seguir aos atentados de Paris, Abdelhamid Abaaoud celebrou o massacre, onde foram mortas 129 pessoas a beber cerveja, e a fumar canábis com amigos.

10h15 - Foi descoberto um terceiro corpo nos destroços do apartamento onde se escondiam suspeitos de serem responsáveis pelos ataques terroristas. O corpo pertence a uma mulher, de acordo com a procuradoria de Paris. Havia já dois outros mortos confirmados: Abdelhamid Abaaoud e Hasna Aitboulahcen, suposta prima de Abaaoud, que se terá feito explodir no cerco.

09h00 - Um grupo ligado à al-Qaeda  sequestrou 140 ocupantes e 30 empregados do hotel Radisson Blu em Bamako, Mali. Há registo de pelo menos 27 mortos.


08h31 -
O porta-voz do Governo francês queixou-se esta sexta-feira que a "Europa funciona sem coordenação" na luta contra o terrorismo, sublinhando que França está "muito determinada em obter objetivos" no Conselho de Ministros da Justiça e Interior.

"É necessário que, a nível europeu, se mude a forma como trabalhamos juntos", sublinhou Stéphane Le Foll.


08h23 -
Sadjó T, de 35 anos, que vivia em Massamá, Linha de Sintra, é o quinto português a morrer na Síria em combate com as tropas fiéis ao presidente Bashar al-Assad. Tinha viajado em 2014 para o califado, juntando-se aos amigos da Célula de Leyton, Abu Zacarias Andalus e Abu Issa Al-Andalus, noticia o Expresso. José Parente foi o primeiro a morrer, no Iraque, num ataque suicida no verão de 2014. Sandro Monteiro e Mikael Batista foram abatidos pela aviação da coligação em Kobane meses depois. Luís Almeida morreu na Síria, junto à fronteira com o Iraque.

07h50 -
Duas pessoas foram detidas na noite de quinta-feira na sequência de investigações das autoridades francesas. Pela terceira vez em quatro dias, a polícia procedeu a buscas, desta vez numa mesquita de Brest, em Toulouse e Montauban.

07h40 - O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, diz estar convencido de que os Estados Unidos têm capacidade para "neutralizar" o grupo Estado Islâmico em menos tempo do que aquele que demoraram a eliminar a Al-Qaeda.

07h20 - O 'cérebro' dos atentados de Paris, Abdelhamid Abaaoud, morto pelas autoridades na quarta-feira, foi vista pelas câmaras de vigilância da estação de metropolitano de Croix de Chavaux, perto de Montreuil, na capital francesa, na sexta-feira 13, dia dos atentados, pelas 22h00 locais, menos uma hora em Portugal.

20/11/2015 - sexta-feira - 07h17
-
Salah Abdeslam, um dos terroristas em fuga, poderá ter sido visto quinta-feira à noite em Anderlecht, na Bélgica.

20h20 -
O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, disse esta quinta-feira em Bruxelas que o acordo de Shengen pode ser "posto em causa se a Europa não assumir responsabilidades" relativamente às suas fronteiras. 

19h33 - O presidente francês, François Hollande, ordenou a "intensificação" dos ataques contra o grupo extremista Estado Islâmico na Síria e no Iraque, numa decisão que surge seis dias após os atentados da organização 'jihadista' ter morto 129 pessoas em Paris.  O chefe de Estado "deu as instruções necessárias à intensificação das operações militares em curso para lutar contra o Daesh [acrónimo árabe que designa o grupo Estado Islâmico] na Síria e no Iraque", lê-se num comunicado da presidência difundido na sequência de uma reunião do Conselho de Defesa.

19h27 - A aspirante à candidatura pelo Partido Democrata às presidenciais norte-americanas, Hillary Clinton, insistiu esta quinta-feira na necessidade de uma coligação internacional, dirigida pelos Estados Unidos, para combater o grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI) e impedir a circulação dos seus combatentes.

19h23 - 
A PSP reforçou a vigilância nos pontos críticos de Lisboa, como a ponte 25 de Abril e monumentos com maior concentração de turistas, após os atentados de sexta-feira em Paris, disse esta quinta-feira à Lusa fonte policial.

19h19 -
O Presidente sírio, Bashar al-Assad, denuncia a amizade da França com a Arábia Saudita e o Qatar e acusa Paris de "falta de seriedade" por ora combater, ora apoiar o terrorismo.

18h54 - 
A França propôs esta quarta-feira ao Conselho de Segurança da ONU uma resolução com "todas as medidas necessárias" para combater o grupo 'jihadista' Estado Islâmico, que reivindicou os atentados que causaram 129 mortos na sexta-feira em Paris. 

O texto apela à comunidade internacional para que "redobre os seus esforços e a coordenação dos mesmos no sentido de prevenir e impedir os atos terroristas cometidos especificamente" pelo grupo Estado Islâmico e por outras organizações terroristas associadas à Al-Qaida.  A resolução refere-se a medidas tomadas "no território sob o controlo do Daesh [acrónimo árabe para o grupo Estado Islâmico] na Síria e no Iraque" e em conformidade com as leis internacionais. 

O texto apela à comunidade internacional para que "redobre os seus esforços e a coordenação dos mesmos no sentido de prevenir e impedir os atos terroristas cometidos especificamente" pelo grupo Estado Islâmico e por outras organizações terroristas associadas à Al-Qaeda.

18h29 - Centenas de pessoas reuniram-se junto ao Stade de France para prestar uma homenagem às vítimas dos atentados em Paris.
18h02 - O futebolista Andres Iniesta, 'capitão' do Barcelona, admitiu esta quinta-feira serem "inevitáveis as preocupações com a segurança", nas vésperas de um confronto com o Real Madrid, na capital espanhola, poucos dias depois dos atentados em Paris.

17h40 - 
A Confederação Europeia de Polícia considera os ataques terroristas em Paris e incidentes associados em Hanover e em Saint Denis, Paris, um alerta sobre os ataques a que estão sujeitos "o modo de vida, as liberdades, a paz e a segurança".

17h34 -
A Câmara de Penafiel aprovou esta quinta-feira um louvor a Margarida de Santos Sousa, cidadã daquele concelho, emigrante em França, que ajudou, na sexta-feira, a salvar várias pessoas que fugiam de um dos atentados terroristas em Paris.

17h17 - O presumível "cérebro" dos atentados de Paris, Abdelhamid Abaaoud, tentou recrutar pessoas, especialmente mulheres, em Espanha para o grupo extremista Estado Islâmico, afirmou esta quarta-feira o ministro do Interior espanhol, Jorge Fernández Díaz. "Essa pessoa, Abdelhamid Abaaoud, tentou recrutar espanhóis, especialmente mulheres, através de redes sociais, para se juntarem e lutarem pelo Daesh", disse o ministro, utilizando o acrónimo do grupo extremista na transliteração do árabe.

17h14 - Uma mochila esquecida junto ao Liceu Francês, em Lisboa, provocou o corte do trânsito nesta zona da capital portuguesa. O local foi evacuado, mas a polícia já despistou a situação.

17h09 - O ministro dos Negócios Estrangeiros italiano Paolo Gentiloni afirmou esta quinta-feira que as autoridades policiais estão a perseguir cinco suspeitos de terrorismo depois de o FBI ter advertido para possíveis ataques a locais turísticos de Roma e Milão. 

17h04 -
A polícia está a investigar um apartamento na zona de Aulnay-sous-Boisda e que pertence à mãe da terrorista que se detonou na quarta-feira durante a operação policial em Saint-Denis. 



17h02 -
Novo raide antiterrorista em França. A polícia intervém neste momento na cidade de Charleville-Mezieres, no norte de França. Um jornalista local confirmou a detenção de um homem de naiconalidade francesa, recentemente convertido ao islamismo.

16h36 - 
França respondeu aos atentados de Paris com uma ofensiva diplomática para constituir uma coligação internacional alargada contra o grupo extremista Estado Islâmico, pedindo um apoio inédito aos parceiros europeus e aliando-se à Rússia nos bombardeamentos na Síria.

16h35 - 
Os ministros do Interior da União Europeia vão discutir na sexta-feira medidas para uma resposta coordenada à ameaça terrorista, numa reunião extraordinária em Bruxelas convocada na sequência dos atentados de Paris. 

16h34 -
Conheça Sky, o cão-polícia da PSP. Elementos do Grupo Operacional Cinotécnico da PSP estiveram no Manhã CM desta quinta-feira, onde destacaram a importância dos cães nas várias valências da polícia.

Conheça Sky, o cão-polícia da PSP

15h57 - O hino nacional francês, A Marselhesa, será ouvido em todos os jogos do próximo fim de semana na Liga Inglesa de futebol, num gesto de solidariedade após os atentados de Paris, anunciou esta quinta-feira a 'Premier League'.

15h56 - França não recebeu "nenhuma informação" de que o presumível "cérebro" dos atentados de Paris pudesse estar na Europa, afirmou esta quinta-feira o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, exortando os países europeus a "acordar e organizar-se" para combater o terrorismo.

15h36 -
Autoridades belgas confirmam nove raides que resultaram em nove detenções ligadas aos atentados de Paris.

14h17 - O ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo, país que assume a presidência rotativa da União Europeia, alertou esta quinta-feira que os atentados terroristas de 13 de novembro em Paris podem acontecer noutros estados-membros. "Nós, na União Europeia, sabemos que estes atos horríveis e bárbaros podem acontecer em qualquer outro dos nossos estados-membros. Por tanto, não se trata de apenas da França, mas de defender os nossos valores, de democracia, tolerância e direitos humanos", apontou, em Luanda, o ministro luxemburguês Jean Asselborn.

13h34 - A Rússia e militares franceses realizaram telefonemas para discutir formas conjuntas de combater o Estado Islâmico, segundo a agência noticiosa RIA.

13h32 - A coligação internacional liderada pelos Estados Unidos realizou 19 ataques aéreos contra o Estado Islâmico, na Síria, tendo como alvo o grupo militante perto de Kirkuk, Kisik, Mosul, Ramadi e Sinjar, de acordo com os militares dos EUA. 

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, alertou esta quinta-feira para um possível ataque com armas químicas ou biológicas 

13h01 - A Rússia declarou-se esta quinta-feira pronta a cooperar com a coligação dirigida pelos Estados Unidos contra o grupo radical Estado Islâmico (EI) na Síria, na condição de ser respeitada a soberania das autoridades de Damasco.

12h35 - O corpo do presumível 'cérebro' dos atentados de Paris, Abdelhamid Abaaoud, foi identificado entre os dois mortos na operação policial de quarta-feira em Saint-Denis, anunciou hoje a Procuradoria de Paris. "Abdelhamid Abaaoud foi formalmente identificado como tendo sido morto na operação"
naquele subúrbio a norte de Paris, lê-se num comunicado da procuradoria.

Segundo o texto, Abaaoud foi identificado pelas impressões digitais. O corpo estava crivado de balas. A operação das forças especiais francesas lançada na madrugada de quarta-feira em Saint Denis, que se prolongou por sete horas, visava capturar Abaaoud, depois de elementos do inquérito, obtidos através de escutas, vigilância e testemunhos, que "faziam crer" que Abdelhamid Abaooud estava no apartamento visado pelas forças especiais, explicou na quarta-feira o procurador de Paris, François Molins. Na operação morreram duas pessoas, ambas no interior do apartamento cercado pela polícia, uma mulher que se fez explodir acionando explosivos que levava no corpo e um homem, agora identificado como Abaooud, atingido a tiro pela polícia. Cidadão belga, de 29 anos, Abaaoud viajou para a Síria em 2014 para se juntar ao grupo extremista Estado Islâmico, mas as autoridades sabiam que tinha regressado à Europa pelo menos uma vez.


12h10 - O parlamento francês aprovou esta quinta-feira o prolongamento do estado de emergência, por três meses, na sequência dos atentados terroristas da passada sexta-feira, em Paris. O presidente François Hollande impôs o estado de emergência pouco depois dos atentados.

12h05 - O presidente da Liga alemã de futebol, Reinhard Rauball, pediu aos adeptos para evitarem levar engenhos pirotécnicos para os jogos, após os atentados em Paris e o cancelamento do jogo particular Alemanha-Holanda, após uma ameaça de bomba.


11h53 - A polícia espanhola garantiu esta quinta-feira que irá contar com um "dispositivo reforçado" de 2.500 efetivos para o jogo de futebol de sábado entre Real Madrid e FC Barcelona, a disputar no Santiago Bernabéu, em Madrid. "Um Real Madrid-Barça é sempre um jogo de risco, pela quantidade de pessoas que mobiliza e pela intensidade com que vivem o futebol", esclareceu o diretor-geral da Polícia e num momento em que Espanha está em nível 4 de alerta antiterrorismo. O diretor das forças de segurança esclareceu, no entanto, não poder dar garantias de segurança absoluta, lembrando que "a ameaça é muito real", mas que "não se pode deixar que os terroristas levem a melhor".

11h21 - O presidente islamo-conservador turco, Recep Tayyip Erdogan, apelou esta quinta-feira à união de todos os países muçulmanos contra o grupo radical Estado Islâmico (EI) para que os 'jihadistas' não continuem a fazer atentados como os de Paris.
"Condeno sem reservas os terroristas que creem na mesma religião que eu e apelo a todos os dirigentes dos países muçulmanos que criem uma frente unida", declarou Erdogan num discurso em Istambul durante um fórum sobre energia.

11h11 - O primeiro-ministro belga, Charles Michel, esclareceu esta quinta-feira no parlamento federal que os serviços secretos do país colaboraram na operação francesa de quarta-feira, contra uma célula radical, rejeitando críticas feitas à 'secreta' da Bélgica. "Ontem [quarta-feira], em Saint-Dennis, foi impedido um atentado também devido a informações fornecidas por equipas belgas", disse Michel, referindo-se a uma operação desenvolvida nos arredores de Paris e que resultou na detenção de oito pessoas.

10h39 - A célula jihadista do autodenominado Estado Islâmico que causou a morte a 102 pessoas em outubro num duplo atentado suicida em Ancara, Turquia, tinha planos contra a cimeira do G20, que terminou segunda-feira em Antalya. A investigação aos computadores que a polícia encontrou nas casas dos jihadistas vinculados ao atentado de Ancara apontava para o facto de a cimeira do G20 ser um alvo e que estes tinham "feito explorações" nos hotéis onde os líderes mundiais estiveram alojados. Os planos contra a reunião dos líderes mundiais foram encontrados no computador de Yunus Durmaz, procurado pela polícia e que é considerado um dos cérebros do atentado de Ancara, de acordo com o diário turco Hurriyet.



10h22 - A polícia francesa foi autorizada a estar armada mesmo fora de serviço, de acordo com uma diretiva do comando policial, divulgada esta quinta-feira. Os agentes estão autorizados a usar armas no caso de um atentado terrorista, desde que usem uma identificação no braço para evitar "qualquer confusão", indica a diretiva a que a agência noticiosa francesa AFP teve acesso.

10h09 - O diretor da Europol advertiu esta quinta-feira, em Bruxelas, que é "provável" que haja novos atentados na Europa, que assistiu na sexta-feira em Paris a um ataque sem precedentes, e enfrenta hoje "a maior ameaça terrorista" dos últimos dez anos.
"Vamos ser muito claros sobre o significado do que aconteceu em Paris na última sexta-feira à noite: a meu ver, representa uma escalada muito séria na ameaça terrorista que enfrentamos na Europa. É a primeira vez que testemunhamos na Europa um ataque ao estilo de Bombaim, com tiroteios indiscriminados em locais públicos, combinados com bombistas suicidas", disse Rob Wainwright.

09h15 - O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, afirmou esta quinta-feira manter-se como um "parceiro forte" na luta internacional contra o autoproclamado Estado Islâmico, sem reverter a sua decisão de acabar com os ataques aéreos no Iraque e na Síria. "O Canadá deve e vai continuar a ser um forte parceiro da coligação" internacional contra os 'jihadistas' do Estado Islâmico, disse Trudeau, após um encontro com o presidente norte-americano, Barack Obama, à margem de uma cimeira económica em Manila, nas Filipinas.

Hollande pede aos franceses que "não cedam ao medo"

09h00 - O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, alertou esta quinta-feira para o perigo de um ataque em França com "armas químicas ou biológicas", durante uma intervenção no parlamento, que está a debater a extensão do estado de emergência. "Não podemos excluir nada", afirmou. "Também existe o risco de (um ataque com) armas químicas ou biológicas", acrescentou. À medida que a investigação sobre os atentados de Paris, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), se estende a vários países europeus, Valls pediu à UE para adotar urgentemente medidas que permitam acesso e partilha de dados sobre passageiros de companhias aéreas. "Mais que nunca, é tempo de a Europa adotar o texto... para garantir que se possa seguir os movimentos, incluindo dentro da união. É uma condição para a nossa segurança coletiva", afirmou.

08h55 - A polícia belga levou esta quinta-feira a cabo sete operações de buscas antiterroristas em diferentes pontos da cidade de Bruxelas, uma das quais diretamente relacionada com os ataques terroristas da passada sexta-feira em Paris, anunciou a procuradoria federal. Uma operação conduzida na comuna de Laeken inscreve-se no quadro do inquérito aos atentados de Paris e resultou na identificação de uma pessoa, que vai ser ouvida, para a polícia determinar de seguida se pode ser considerada suspeita ou testemunha, apontou o porta-voz da procuradoria. As restantes buscas, que tiveram lugar nas comunas de Bruxelas, Jette, Uccle e Molenbeek, envolveram amigos e membros da família de Bilal Hafdi, um dos terroristas que se fez explodir nas imediações do Stade de France, acrescentou o porta-voz, precisando no entanto que estas últimas operações não estão diretamente relacionadas com os atentados da passada sexta-feira, e já estavam previstas há algum tempo, no quadro de um outro inquérito.

08h53 - A presidente da Frente Nacional francesa, Marine Le Pen, defendeu esta quinta-feira o restabelecimento do controlo das fronteiras europeias e a expulsão dos estrangeiros conhecidos como radicais islâmicos como a grande prioridade na luta contra o terrorismo. "Há 12.700 pessoas identificadas por radicalização islâmica" pelos serviços secretos, das quais "6.000 potencialmente muito perigosas", de modo que é preciso expulsar os estrangeiros e fazer o mesmo com os que têm dupla nacionalidade, depois de lhes retirar a nacionalidade francesa, explicou Marine Le Pen, numa entrevista à rádio France Inter.

08h17 - O presidente norte-americano, Barack Obama, disse esta quinta-feira que a guerra civil na Síria não terá fim a não ser que Bashar al-Assad deixe o poder, afastando sugestões de que o líder pudesse participar nas futuras eleições. "Não prevejo uma situação em que possamos terminar a guerra civil na Síria enquanto Assad estiver no poder", declarou Obama, poucos dias depois de se ter encontrado com o principal apoiante do presidente sírio, o chefe de Estado russo, Vladimir Putin.

07h30 - Um avião que se deslocava da Polónia para o Egito fez esta quinta-feira de manhã uma escala de emergência em Bourgas, na Bulgária, depois de um alerta de bomba a bordo.

19/11/2015 - quinta-feira - 01h03 - A Rússia bombardeou na quarta-feira camiões cisterna pertencentes ao Daesh que transportavam petróleo em território sírio, anunciou fonte militar em Moscovo. "Hoje, a decisão da aviação russa foi 'caçar' camiões cisterna que transportam petróleo e que pertencem aos terroristas nas zonas controladas pelo Estado Islâmico", disse Andrei Kartapolov, uma alta patente militar da Rússia citada pelas agências noticiosas de Moscovo. O tráfico de petróleo do norte do Iraque foi apontado pelo Presidente russo, Vladimir Putin, como uma das formas de financiamento dos extremistas islâmicos que proclamaram um califado em 2014.

----------

18/11/2015 - quarta-feira - 23h56 - Os EUA oferecem uma recompensa de cinco milhões de dólares por qualquer informação que conduza à captura ou à localização do alegado cérebro do atentado de Paris, Abu Muhammad al-Shimali (na foto em baixo), indicou esta quarta-feira o Departamento de Estado. O governo dos Estados Unidos responsabiliza um homem conhecido como Tirad al-Jarba de ter também organizado deslocações de cidadãos da Austrália, da Europa e do Médio Oriente para integrarem as fileiras do Daesh. O Departamento de Estado considera o homem em causa como o "líder chave", membro da Comissão de Imigração e Logística do Daesh e que se ocupava de manter em funcionamento linhas de recrutamento em vários pontos do mundo.

Saiba tudo sobre os primeiros dias após o massacre em Paris.

Ver comentários