Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

França reforça segurança em sinagogas

O Presidente francês, François Hollande, anunciou neste domingo o reforço da segurança junto a sinagogas no país, um dia depois de oito tiros de pólvora seca terem sido disparados junto a um espaço religioso judeu em Paris.
7 de Outubro de 2012 às 13:16
Neste domingo foi anunciado o desmantelamento de uma célula composta por jovens franceses convertidos ao islamismo radical e suspeitos de terem cometido ou planeado ataques contra a comunidade judaica
Neste domingo foi anunciado o desmantelamento de uma célula composta por jovens franceses convertidos ao islamismo radical e suspeitos de terem cometido ou planeado ataques contra a comunidade judaica FOTO: Jorge Godinho/Arquivo CM

Hollande reuniu-se neste domingo com diversos líderes da comunidade judaica francesa e comprometeu-se a combater "com a maior determinação" a violência contra os judeus.

Neste domingo foi anunciado o desmantelamento de uma célula composta por jovens franceses convertidos ao islamismo radical e suspeitos de terem cometido ou planeado ataques contra a comunidade judaica.

A segurança junto às sinagogas em França será reforçada "nos próximos dias, nas próximas horas", declarou o Presidente francês.

A violência com base em convicções religiosas tem sido tema recorrente em França, com diversos episódios recentes a motivarem o reforço da segurança junto a espaços como sinagogas.

Um homem que afirmou ser militante da Al-Qaeda fez em Junho quatro reféns num banco em Toulouse, sudoeste de França.

A mesma cidade havia sido palco, em Março, de três ataques contra militares e judeus cometidos por Mohamed Merah, um jovem que se disse apoiante da Al-Qaeda e acabou por ser morto durante o cerco ao seu apartamento.

Duas famílias das vítimas de Merah solicitaram em agosto a audição pela justiça do ex-chefe dos serviços de informações franceses, Bernard Squarcini, após a desclassificação de documentos sobre a vigilância que estava a ser imposta ao atirador. 

O franco-argelino de 23 anos matou três crianças e um professor judeus numa escola de Toulouse em 19 de Março de 2012, após ter abatido três militares em Toulouse e Montauban em 11 e 15 de Março. 

frança françois hollande judeus sinagogas confrontos judaísmo religião igreja
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)