Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

França vai proibir métodos controversos de abate a animais

Medida vai entrar em vigor em 2021.
Lusa 28 de Janeiro de 2020 às 09:36
Pintos
Pintos FOTO: Getty Images
O abate de pintos e a castração de leitões, duas práticas muito controversas usadas na criação de animais, serão proibidas em França no final de 2021, anunciou esta terça-feira o ministro da Agricultura, Didier Guillaume.

O governante confirmou assim, durante uma entrevista à rádio BFMTV- RMC, as medidas que já haviam sido mencionadas em novembro.

O ministro deverá detalhar ao longo do dia o plano para o bem-estar animal.

Didier Guillaume também anunciou que havia decidido, com a Alemanha e a Espanha em particular, estabelecer "a partir do próximo ano" uma rotulagem "de bem-estar animal".

O Governo francês quer garantir aos consumidores informações claras sobre os métodos de criação e produção das mercadorias à base de carne que compram, de acordo com comunicado enviado à agência de notícias AFP.

Complementando e reforçando as medidas já em vigor, o plano quer melhorar a qualidade de vida dos animais de criação, pondo fim a práticas dolorosas, incluindo a morte de pintos machos (por esmagamento) e castração de leitões, mas também proteger os animais durante o transporte, de acordo com o comunicado de imprensa.

Para ir além, o Centro Nacional de Referência para o Bem-Estar Animal também será chamado a "definir práticas dolorosas e identificar alternativas", referiu a nota.

O Governo francês quer ainda que o financiamento estatal seja imediatamente "destinado a edifícios que favoreçam a expressão natural do comportamento dos animais de criação".

O ministro comprometeu-se a participar ativamente nas negociações em andamento sobre a futura Política Agrícola Comum Europeia (PAC) para direcionar o financiamento de criadores que investem em prédios de criação de animais que atendem aos padrões de bem-estar animal.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)