Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

França vai proibir "todo o comércio de marfim" no seu território

Ministra participou hoje numa cerimónia de incineração de 105 toneladas de marfim realizada em Nairobi.
30 de Abril de 2016 às 19:38
Ministra da Ecologia francesa Ségolène Royal
Ministra da Ecologia francesa Ségolène Royal FOTO: Reuters
A França vai proibir "todo o comércio de marfim" no seu território "sem exceções", anunciou este sábado a ministra da Ecologia, Ségolène Royal, em comunicado.

A ministra, que participou hoje numa cerimónia de incineração de 105 toneladas de marfim realizada em Nairobi, anunciou que pretende que esta proibição seja estendida a nível europeu.

Os presidentes do Quénia, Uhuru Kenyatta, e do Gabão, Ali Bongo Ondimba, incineraram hoje 105 toneladas de marfim queniano no Parque Nacional de Nairobi.

Segundo a agência noticiosa francesa France-Presse, esta é a maior quantidade de "ouro branco" jamais incinerada.

"Ninguém, repito, ninguém, irá comercializar marfim, se esse comércio for sinónimo de morte dos nossos elefantes e morte para o nosso património natural", disse Uhuru Kenyatta na cerimónia.

A cremação pública visa promover o combate contra o tráfico de marfim, que dizima os elefantes em África.

O chefe de Estado queniano apelou ainda para a interdição total do comércio de marfim.


França Ecologia Ségolène Royal Nairobi Quénia natureza marfim
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)