Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Francisco critica o "deus dinheiro"

Dirigindo-se a desempregados, pontífice disse que onde não há trabalho, não há dignidade
23 de Setembro de 2013 às 01:00
Papa mostrou-se sensível ao sofrimento dos desempregados
Papa mostrou-se sensível ao sofrimento dos desempregados FOTO: GIAMPIERO SPOSITO/REUTERS

O papa Francisco criticou ontem o sistema económico global, afirmando que não pode continuar a ter no centro "um deus chamado dinheiro".

"Não é um problema de Itália e da Europa, mas uma consequência de uma escolha mundial, de um sistema económico que nos faz muito mal e que tem no centro um ídolo chamado dinheiro", afirmou o pontífice, durante uma visita pastoral a Cagliari, na Sardenha, Itália. "O homem e a mulher têm de estar no centro, como Deus quer, não o dinheiro", acrescentou o papa.

Dirigindo-se aos desempregados, numa cidade onde o desemprego juvenil atinge os 51 por cento, o chefe da Igreja Católica disse ainda: "Encontro sofrimento aqui... Enfraquece-vos e rouba-vos a esperança. Desculpem se uso palavras fortes, mas onde não há trabalho, não há dignidade." Em resposta, uma multidão de largos milhares de pessoas gritou: "Trabalho, trabalho, trabalho." *com agências

papa francisco deus dinheiro itália economia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)