Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

FUMAR TORNA A SALIVA PERIGOSA

Fumar afecta a composição química da saliva aumentando o risco de cancro na boca, segundo um estudo divulgado esta terça-feira pela publicação britânica "Journal of Cancer".
1 de Junho de 2004 às 16:30
O estudo, desenvolvido por uma equipa do Technion, Instituto de Tecnologia de Haifa, em Israel, conclui que a saliva, que é composta por antioxidantes - moléculas que normalmente protegem o corpo contra o cancro - sofre alterações nestas moléculas quando um indivíduo fuma. Esta mutação transforma a saliva num composto perigoso. Segundo o Dr. Rafi Nagler, que lidera a equipa de investigadores, o estudo hoje apresentado demonstra que os cigarros mais do que apenas um malefício para a saúde, têm propriedades que colocam as defesas do corpo contra ele mesmo. "Uma vez exposta ao tabaco, a nossa normalmente saudável saliva, não só perde as suas qualidades benéficas, mas transforma-se e ajuda a destruir as células da boca e da cavidade oral", explicou Nagler.
O investigador e a sua equipa estudaram, em laboratório, o impacto de fumar sobre células cancerígenas. Metade das células foram expostas a saliva afectada por tabaco, enquanto outra metade apenas ao fumo. As primeiras células sofreram maiores danos e os malefícios aumentaram com a duração da exposição à saliva de um fumador.
Fumar, a par de beber, é uma das principais causas de cancro na cabeça, pescoço ou oral. Cerca de 400 mil casos da doença são diagnosticados todos os anos a nível mundial, com maior incidência em países desenvolvidos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)