Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Furacão Max passa a tempestade tropical após tocar terra no México

Max é o 13.º ciclone tropical da atual temporada de furacões a formar-se em águas do Pacífico.
Lusa 15 de Setembro de 2017 às 04:14
Tempestade tropical Max
Tempestade tropical Max
Tempestade tropical Max
Tempestade tropical Max
Tempestade tropical Max
Tempestade tropical Max
Tempestade tropical Max
Tempestade tropical Max
Tempestade tropical Max
Tempestade tropical Max
Tempestade tropical Max
Tempestade tropical Max
O furacão Max converteu-se na quinta-feira numa tempestade tropical após tocar terra no estado mexicano de Guerrero, provocando chuvas intensas a torrenciais e fortes ventos e ondulação no sul e sudoeste do país, informou o Serviço Meteorológico Nacional.

No seu mais recente boletim, o Serviço Meteorológico Nacional (SMN) indicou que a tempestade tropical Max move-se a 13 quilómetros por hora no município de San Luis Acatlán em direção a leste.

"A sua circulação ocasiona chuvas intensas a torrenciais, ventos fortes e ondulação elevada em Guerrero e Oaxaca (sul) e Michoacán (sudoeste)" assinalou.

O Max, que se situa a 130 quilómetros a leste da estância balnear de Acapulco, no estado de Guerrero, tem ventos sustentados de 110 quilómetros por hora e rajadas de até 140, indicou o SMG.

As previsões para as próximas horas apontam para a ocorrência de chuvas intensas e pontualmente torrenciais (de 150 a 250 milímetros) em Guerrero, estado para onde são esperados também ventos com rajadas superiores a 120 quilómetros por hora e ondas de três a cinco metros de altura.

Segundo as previsões, a tempestade tropical Max localizar-se-á pelas 01h00 (07h00 em Lisboa) em terra a 85 quilómetros a nordeste de Punta Maldonado, também em Guerrero.

Max tocou terra pelas 16h00 de quinta-feira (21h00 em Lisboa) como furacão de categoria 1, numa escala máxima de 5, perto de Pico del Monte, em Guerrero, perdendo força pouco depois até se transformar numa tempestade tropical.

Max é o 13.º ciclone tropical da atual temporada de furacões a formar-se em águas do Pacífico.

O último, o Lidia, que atingiu a península da Baixa Califórnia no início do mês, fez sete mortos, provocou inundações e danos em infraestruturas, a mesma área para onde se dirige a tempestade Norma, que se formou esta quinta-feira no Pacífico.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)