Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Futebolista Emiliano Sala que morreu em acidente de avião foi exposto a "elevados níveis de monóxido de carbono"

Relatório foi divulgado pela Agência de Investigação de Acidentes Aéreos. 
Correio da Manhã 14 de Agosto de 2019 às 14:29
Emiliano Sala
Emiliano Sala
Clube do Nantes homenageia Emiliano Sala e retira camisola 9
Emiliano Sala
Emiliano Sala
Emiliano Sala
Clube do Nantes homenageia Emiliano Sala e retira camisola 9
Emiliano Sala
Emiliano Sala
Emiliano Sala
Clube do Nantes homenageia Emiliano Sala e retira camisola 9
Emiliano Sala

O futebolista Emiliano Sala, que morreu em janeiro num acidente de avião, foi exposto a "elevados níveis de monóxido de carbono", segundo revela um relatório da Agência de Investigação de Acidentes Aéreos. 

De acordo com o relatório, antes do acidente fatal, o cockpit do avião estava cheio deste gás, segundo avança a imprensa britânica. 

O relatório revelou que o futebolista tinha um nível de monóxido de carbono de 58% no sangue.

Esta quantidade pode causar convulsões, inconsciência ou ataques cardíacos. Níveis deste gás acima dos 50% são considerados potencialmente fatais.

Sala e o piloto David Ibbotson morreram na queda do avião onde seguiam. Tinham partido de Nantes e dirigiam-se para Cardiff. 

O corpo de Ibbotson, de Lincolnshire, permanece desaparecido, mas, de acordo com o mesmo relatório, é "provável" que apresente os mesmos níveis de monóxido de carbono. 

A morte do futebolista de 28 anos, a 21 de janeiro, deixou o mundo do futebol de luto. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)