Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Gato de Julian Assange foi retirado da embaixada do Equador

Animal viveu com o fundador da WikiLeaks parte dos sete anos que este passou na embaixada do Equador em Londres sob asilo diplomático.
15 de Abril de 2019 às 22:22
Gato de Julian Assange foi retirado da embaixada do Equador
Gato de Julian Assange foi retirado da embaixada do Equador
Gato de Julian Assange foi retirado da embaixada do Equador
Gato de Julian Assange foi retirado da embaixada do Equador
Gato de Julian Assange foi retirado da embaixada do Equador
Gato de Julian Assange foi retirado da embaixada do Equador
Gato de Julian Assange foi retirado da embaixada do Equador
Gato de Julian Assange foi retirado da embaixada do Equador
Gato de Julian Assange foi retirado da embaixada do Equador

O gato de Julian Assange, que viveu com ele parte dos sete anos que passou na embaixada do Equador em Londres sob asilo diplomático, encontra-se bem. O dono saiu da embaixada e foi detido pelas autoridades britânicas depois de o acordo de asilo ser revogado. Tanto a Suécia como os Estados Unidos pedem a extradição do fundador do WikiLeaks. O primeiro país, por acusações de violação a mulheres que recaem sobre Assange; o segundo, pela divulgação de documentos secretos. 

O gato, conhecido como Embassy Cat (gato da embaixada) nas redes sociais, foi levado pelos advogados de Assange em outubro, a pedido do dono. No Twitter, o WikiLeaks partilhou imagens do animal.


O destino de Assange será agora decidido pelas autoridades britânicas. O presidente do Equador acusou Assange de violar as condições do seu asilo, e de tornar a embaixada um centro de espionagem.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)