Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Gays ingleses já têm acesso à adopção

A partir de agora, os casais homossexuais britânicos já podem adoptar uma criança, numa das maiores alterações à lei da adopção daquele país verificada nos últimos 30 anos. À lista de candidatos podem juntar-se também as pessoas que, não sendo casadas, decidam partilhar a responsabilidade de ter um filho adoptivo.
31 de Dezembro de 2005 às 00:00
Em declarações à BBC, Felicity Collier, directora da associação inglesa de adopção, congratulou-se com as mudanças, afirmando que eram há muito necessárias e que, finalmente, colocam a legislação inglesa no século XXI.
Uma possibilidade que não está contemplada pela lei portuguesa. E para Esteves Aguiar, da Associação Colo, o mais importante não é pensar em alterar a lei em vigor, mas sim fazer com que seja cumprida. “É prematuro falar em mudanças quando a legislação que existe não é aplicada, quando há milhares de crianças em instituições e famílias que esperam anos para poder adoptar. O que é preciso é uma reforma na mentalidade das pessoas ligadas à adopção.”
UMA NOVA OPORTUNIDADE
A lei britânica permite ainda que os pais biológicos possam ter acesso à informação sobre os filhos que deram para adopção, através de um serviço intermediário, desde que seja dada autorização por parte da criança.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)