Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

GENERAL ELEITO PRESIDENTE NA INDONÉSIA

O general na reserva Susilo Bambang Yudhoyono foi esta segunda-feira declarado vencedor da segunda volta das eleições presidenciais na Indonésia, um resultado contra o qual a sua adversária eleitoral e ex-presidente Megawati Sukarnoputri ameaçou apresentar queixa junto do Tribunal Constitucional.
4 de Outubro de 2004 às 17:03
Yudhoyono concorreu sobre uma plataforma de promessas de criação de postos de trabalho e combate ao terrorismo, tendo nesta última vertente a vantagem de ter sido ministro responsável pela segurança nacional indonésia, cargo que abandonou para concorrer às presidenciais.
O presidente eleito era ministro de Megawati e tudo fez para manter com ela boas relações durante a campanha, mas a ex-presidente ignorou-o e aceitou mal a derrota, queixando-se de fraudes em diversas províncias na segunda volta eleitoral, disputada no passado dia 20 de Setembro.
Yudhoyono anunciou para esta noite um discurso público de vitória, mas optou por esperar que Megawati fala à nação. Fontes da candidatura de Megawati indicaram que a candidata derrotada não irá falar esta noite. Yudhoyono continuava à espera de um telefonema de felicitações e mantinha a esperança de uma reconciliação pós-eleitoral, que considera necessária a bem da nação.
Ver comentários