Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

GNR detém 12 pessoas em manifestação ilegal

A GNR deteve esta sexta-feira em Díli 12 pessoas que se manifestaram ilegalmente para exigir a libertação do major Alfredo Reinado, e que se envolveram em distúrbios no centro da capital.
28 de Julho de 2006 às 08:41
Os manifestantes arremessaram pedras contra um campo de refugiados, situado entre o porto de Díli e o Hotel Timor. Estes foram os primeiros incidentes em que se registaram detenções desde que terça-feira passada o major Alfredo Reinado foi surpreendido na posse de um arsenal militar ilegal, composto por pistolas, milhares de munições, granadas, rádio e fardas.
A concentração, ilegal porque não foi pedida previamente autorização ao Ministério do Interior, redundou em actos de violência em vários pontos da cidade, com grupos de jovens a apedrejarem viaturas.
Já hoje, o primeiro-ministro José Ramos-Horta reafirmou o primado da lei sobre quem violar determinações, emanadas do chefe de Estado, governo e parlamento, que proíbem civis e grupos irregulares de andarem armados.
“Há uma determinação do chefe de Estado, do governo, do Paramento Nacional, de que nenhum elemento civil ou grupo irregular deve estar na posse de armas. Portanto, quaisquer elementos não autorizados estão obviamente a violar as decisões do Estado”, explicou.
Ver comentários