Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Google paga indemnização a sacerdote brasileiro

O gigante Google foi condenado pela justiça brasileira a pagar uma indemnização de 6.300 euros a um sacerdote católico que foi acusado de pedofilia na rede social Orkut, administrada pela empresa.
23 de Abril de 2010 às 19:49
A rede social Orkut é administrada pela Google
A rede social Orkut é administrada pela Google FOTO: d.r.

A decisão, tomada em segunda instância, veio confirmar a sentença já emitida a 16 de Abril que determinou o Google como responsável por este tipo de situação, já que permite que utilizadores anónimos tenham acesso à página sem que seja necessário um registo.

 

O sacerdote impôs uma acção judicial por danos morais causados por um utilizador anónimo da rede social em causa, que o acusou de ser pedófilo e ladrão. O advogado do sacerdote sublinhou que a Google “deve assumir a responsabilidade” porque ao não impor o registo aos utilizadores da rede social está “a contribuir para que o crime fique no anonimato”.

Em sua defesa, a Google argumenta que o seu objectivo era o de oferecer gratuitamente um espaço aos utilizadores  sendo apenas provedora do serviço de hospedagem e limitando-se a disponibilizar o espaço virtual .

O Brasil foi o país que enviou mais pedidos à Google para obter informações sobre os utilizadores, logo seguido dos EUA, do Reino Unido e da França, de acordo com Bill Echikson, porta-voz da Google na Europa do Sul, que conversou com a agência Lusa na passada quarta-feira.

 

Bill Echikson acredita que o facto de o Brasil ser também o país que mais solicita a filtração de dados está relacionado com a “grande utilização da rede social Orkut no país”.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)