Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Governo e a oposição na Bolívia chegam a acordo

Após três semanas de violentos confrontos que causaram dezenas de mortos e contaram com ataques a instalações de exportação de gás natural, bloqueio de estradas e até mesmo denúncia de um massacre, os governadores da oposição na Bolívia aceitaram iniciar o diálogo com o presidente Evo Morales.
18 de Setembro de 2008 às 00:30
Os opositores assinaram acordo em nome da paz na Bolívia
Os opositores assinaram acordo em nome da paz na Bolívia FOTO: Reuters

Segundo fontes oficiais, o acordo visa levar os dois lados à mesa de negociações e acabar com a crise que chegou a motivar uma reunião extraordinária de nove presidentes da América do Sul na passada segunda-feira, no Chile. Segundo o governador de Tarija, Mário Cossio, que negociava em nome dos seus colegas, o acordo foi assinado para que a paz volte ao país.

As negociações deverão iniciar--se hoje na cidade de Cochabamba na presença de mediadores da União Europeia, da ONU, da Igreja Católica e da Organização dos Estados Americanos. Recorde-se que os opositores recusam o projecto de constituição governamental que consideram demasiado estadista e indigenista.

Ver comentários