Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

GOVERNO ESPANHOL DEBAIXO DE FOGO DA OPOSIÇÃO

A oposição atacou hoje de forma violenta o primeiro-ministro espanhol, José Maria Aznar e o governo por si liderado, em relação à forma como o executivo agiu no caso do afundamento do petroleiro “Prestige”. Aznar foi acusado de desvalorizar o desastre ambiental e de tentar fugir às responsabilidades em todo o caso.
27 de Novembro de 2002 às 20:22
Num debate aceso no Parlamento espanhol, a oposição acusou o primeiro-ministro de ter tomado as decisões erradas. A falta de recursos e coordenação no combate à poluição, foi outra das críticas feitas pela oposição.

O líder do principal partido da oposição, o socialista José Zapatero, disse que o governo tem que “assumir responsabilidades” em todo este caso e levar a cabo um inquérito interno às medidas tomadas.

Aznar rejeitou as críticas, e não aceitou assumir as culpas defendendo a posição de não permitir a entrada do petroleiro num porto espanhol para evitar um desastre maior.

O fuel-óleo proveniente do “Prestige” atingiu a costa da Galiza afectando toda a fauna e flora da orla costeira. A costa portuguesas apesar de não ter sido atingida ainda não está livre de perigo.
Ver comentários