Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Governo espanhol reconhece vítimas da Guerra Civil

O governo espanhol decidiu esta quinta-feira atribuir uma pensão às crianças espanholas que tiveram que fugir do país devido à Guerra Civil, que durou entre 1936 e 1939. Quase 70 anos depois, os agora homens e mulheres que foram obrigados a fugir para o México vão receber um complemento monetário de Madrid.
14 de Julho de 2005 às 17:12
Este passo dado pelo governo socialista espanhol foi oficializado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Miguel Angel Moratinos, de visita ao México. Moratinos admitiu a importância deste reconhecimento e acrescentou “ isto é uma dívida histórica que a sociedade espanhola tem perante todos aqueles que tiveram de procurar exílio durante a Guerra Civil de Espanha”.
As pensões atribuídas vão ser distribuídas no total pelas centenas de exilados que durante a guerra foram evacuados para a União Soviética e América Latina e nunca mais regressaram. Estes exilados vão começar a receber a partir desta semana cerca de 6.090 euros por ano.
Em 1990, a Espanha decidiu atribuir uma pensão a todos os imigrantes espanhóis no México, no entanto muitas das crianças exiladas não a reclamaram.
O novo governo socialista, que tomou poder no ano passado, está empenhado em recompensar as vítimas da ditadura de Franco e constituiu uma comissão para investigar a situação dos exilados.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)