Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Governo protege terras da Amazónia

O governo brasileiro deve lançar até final deste mês um pacote de medidas restringindo a possibilidade de aquisição de terras por parte de estrangeiros, mesmo que associados a cidadãos ou empresas brasileiras. As restrições vão valer para todo o país, mas o foco essencial é a defesa da soberania na Amazónia, onde gigantescas extensões de terra têm sido adquiridas nos últimos tempos por empresas brasileiras controladas por capital estrangeiro.

9 de Junho de 2008 às 00:30
O Brasil quer proteger a floresta amazónica
O Brasil quer proteger a floresta amazónica FOTO: direitos reservados

As medidas restritivas já estavam a ser estudadas há algum tempo, mas a sua urgência foi evidenciada pela polémica envolvendo o milionário sueco-britânico Johan Eliasch, que afirmou ser possível comprar toda a Amazónia brasileira por 50 milhões de dólares. O empresário adquiriu já uma área de 161 mil hectares e promete comprar mais. Eliasch afirma que quer as terras para preservá-las, mas na semana passada foi multado em 173 milhões de euros depois de o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente descobrir que ele explorava ilegalmente madeira nobre.

O governo está ainda preocupado pelo facto de jornais europeus e norte-americanos afirmarem que a Amazónia é importante de mais para o Mundo para ficar apenas nas mãos dos brasileiros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)