Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Governo britânico vende 1% da sua participação no Lloyds

Governo de David Cameron fica agora com 12,97% do capital do banco.
24 de Agosto de 2015 às 12:49
Esta instituição bancária é presidida pelo português António Horta Osório
Esta instituição bancária é presidida pelo português António Horta Osório FOTO: Getty Images
O Governo britânico vendeu esta segunda-feira 1% da sua posição no Lloyds, tendo ficado com 12,97% do seu capital, prosseguindo o programa para desfazer-se da posição que passou a deter com o resgate à instituição financeira em 2008.

Com a aplicação do programa, o Governo recuperou 14.500 milhões de libras (23.200 milhões de euros) dos 20.500 milhões de libras (32.800 milhões de euros) que serviram para resgatar a instituição bancária durante a crise financeira global, segundo a agência Efe.

O Governo liderado por David Cameron anunciou em dezembro passado o objetivo de pôr em prática o plano de alienação da participação pública no capital do banco.

O Estado britânico detinha uma participação de 24,9%, que atualmente se situa nos 12,97%.

O Governo não revelou quanto foi pago pela venda da sua posição de 1% no capital do Lloyds, mas os especialistas estimam o valor em 500 milhões de libras (800 milhões de euros).
Grã-Bretanha Governo David Cameron Lloyds Bank economia negócios e finanças
Ver comentários