Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Greve corta 400 voos da Ryanair

Um em seis voos da companhia aérea irlandesa de baixo custo ficou em terra.
F.J.G. 11 de Agosto de 2018 às 12:00
Greve corta 400 voos da Ryanair
 Ryanair
Ryanair
Ryanair
Ryanair
Avião da companhia Ryanair
Greve corta 400 voos da Ryanair
 Ryanair
Ryanair
Ryanair
Ryanair
Avião da companhia Ryanair
Greve corta 400 voos da Ryanair
 Ryanair
Ryanair
Ryanair
Ryanair
Avião da companhia Ryanair
Uma greve coordenada de pilotos da Ryanair em cinco países europeus forçou o cancelamento de 400 voos da companhia aérea irlandesa de baixo custo, afetando mais de 60 mil passageiros.

A greve de 24 horas envolve pilotos na Alemanha, Suécia, Irlanda, Bélgica e Holanda e surge após meses de protestos dos trabalhadores da Ryanair, que exigem que os seus contratos sejam regidos pelas leis dos países onde trabalham e não pelas leis laborais da Irlanda.

Em julho, uma greve de 48 horas de assistentes de bordo em Portugal, Espanha e Bélgica forçou a Ryanair a cancelar 300 voos. A greve desta sexta-feira deixou em terra um em cada seis voos.

A companhia afirma que 85% dos seus voos vão operar sem problemas este sábado e garante que a maioria dos afetados foi compensada com a transferência para outros voos. Mas várias associações de consumidores acusam a Ryanair de não responder às reclamações de passageiros afetados pelos cancelamentos de voos causada pela greve de 25 e 26 de julho. Em causa estão indemnizações de muitos milhares de euros ainda por pagar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)