Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Greves ameaçam paralisar França

A quinta jornada consecutiva de greves e manifestações em França contra o aumento da idade da reforma criou ontem sérios problemas de abastecimento de combustíveis nos principais aeroportos de Paris e ameaça, a breve prazo, paralisar todo o país.
17 de Outubro de 2010 às 00:30
Camiões parados e estradas cortadas ao trânsito estancaram quase por completo o abastecimento de combustíveis a gasolineiras e aeroportos
Camiões parados e estradas cortadas ao trânsito estancaram quase por completo o abastecimento de combustíveis a gasolineiras e aeroportos FOTO: Stephane Nahe/Reuters

Depois de na sexta--feira as 12 refinarias existentes em França terem ficado paradas pela greve, a acção dos sindicatos de camionistas, que promoveram ontem bloqueios de estradas e redes de abastecimento, pôs em causa o funcionamento das gasolineiras de norte a sul. A falta de combustível forçou na sexta-feira o encerramento de uma centena de postos de abastecimento.

Nos aeroportos internacionais da capital francesa, as reservas de combustível estão no vermelho. Orly afirma ter reservas para 17 dias, mas o aeroporto Charles de Gaulle, o principal, está quase a zero. "Só resiste até segunda ou terça--feira", asseguraram fontes do Ministério do Ambiente.

Perante o risco de colapso, a direcção da aviação civil está a recomendar aos aviões procedentes do estrangeiro que viajem com combustível para o regresso. A TAP está a cumprir a recomendação e mantém os voos habituais para Paris, referiu ao CM fonte da empresa. Outro sector afectado é o ferroviário. As ligações internacionais por comboio estão reduzidas a metade desde ontem, e em inúmeras linhas internas, regionais e suburbanas, houve ligações canceladas por completo.

Ver comentários