Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Grupo criminoso expande-se

A facção Primeiro Comando da Capital (PCC), que controla a população carcerária e o crime organizado em S. Paulo, está a expandir as actividades para pelo menos dois países vizinhos do Brasil, o Paraguai e a Bolívia. Os dois países são peças-chave para a organização tentar controlar o tráfico de armas e de droga destinado a S. Paulo e Rio de Janeiro.
27 de Julho de 2006 às 00:00
O PCC já lançou várias vezes o terror em São Paulo
O PCC já lançou várias vezes o terror em São Paulo FOTO: Stringer, Reuters
Segundo informações conseguidas pelas polícias brasileira e paraguaia, dezenas de criminosos brasileiros enviados pelo PCC têm actuado na região de fronteira, já do lado do Paraguai, cometendo assassínios por encomenda, e teriam igualmente participado em pelo menos dois assaltos a bancos na região de Hernandarias e a uma tentativa de assalto a um grande banco estrangeiro na capital do país, Assunção.
No Paraguai, o líder máximo da facção seria o traficante Nilton César Veron, preso no início do ano passado com mais de cem quilos de cocaína pura. Na Bolívia, o PCC teria comprado uma grande quinta para produzir a sua própria cocaína. Entretanto, Em S. Paulo, a justiça de negou a saída de ‘Marcola’, líder do PCC, do Regime Disciplinar Diferenciado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)