Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

GUARDA-COSTAS AJUDA BIN LADEN A ESCAPAR

Um cidadão marroquino, prisioneiro na base militar norte-americana de Guantánamo, em Cuba, declarou ter facilitado a fuga de Osama bin Laden durante os bombardeametos dos EUA às montanhas de Tora Bora, no Afeganistão, em finais de 2001.
22 de Janeiro de 2003 às 14:36
O prisioneiro em questão, que se intitula guarda-costa do líder da Al-Qaeda, afirma que este lhe entregou o seu telemóvel via satélite, o que permitiu iludir os serviços de inteligência norte-americanos e facilitar a fuga ao dissidente saudita.

Abdala Tabarak foi detido por tropas norte-americanas, tendo sido transportado para a base militar de Guantánamo, onde foi interrogado por oficiais marroquinos.

Segundo fontes citadas pelo governo de Marrocos, Tabarak explicou que esteve de acordo “em deixar-se apanhar e inclusivé morrer”, se isso permitisse ao líder da Al-Qaeda escapar.

O marroquino é um dos reclusos com mais influência sobre os 600 talibãs e membros da Al-Qaeda presos em Guantánamo. Tabarak coordenou as greves de fome de alguns prisioneiros tendo em vista a melhoria das condições de vida na prisão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)