Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Guardia Civil concentra buscas por Anna a poucos metros do fundo do mar em Tenerife

Olivia, de seis anos, foi encontrada morta num saco desportivo amarrado ao barco de Gimeno.
11 de Junho de 2021 às 16:11
A carregar o vídeo ...
Guardia Civil concentra buscas por Anna a poucos metros do fundo do mar em Tenerife
Dois sacos desportivos. Num o corpo de Olivia, de seis anos, no outro vazio. A investigação levada a cabo pela Guardia Civil está a investir todos os seus meios na zona onde os dois sacos foram encontrados no fundo do mar por um sonar e um robô subaquátio do navio da Guardia Civil.

A polícia já não espera encontrar a menina de um ano com vida e concentra-se agora a encontrar o seu corpo e o do pai, Tomás Gimeno, de 37 anos, que as terá matado após as drogar.

As buscas centram-se numa zona subaquática limitada a poucos metros da costa de Tenerife, a aproximadamente mil metros de profundidade. 

O saco onde estava Olivia estava amarrado a uma âncora do barco de Tomás Gimeno. Os três desapareceram sem deixar rasto no dia 27 de abril quando o pai não voltou para casa da ex-mulher para entregar as filhas, assim como acordado. 

Na noite em que desapareceu, Gimeno foi visto a carregar seis pacotes para o seu barco de pesca. Esta embarcação, de seis metros de comprimento, foi encontrado à deriva no dia 28 de abril, depois de a mãe das meninas, Beatriz Zimmermann, ter lançado o alerta para o desaparecimento das meninas.

O ex-companheiro ter-lhe-à dito, por telefone, que nunca mais voltaria a ver as filhas vivas. No barco havia vestígios do sangue do pai.

Gimeno não terá aceitado que a ex-mulher estivesse com outro homem e terá agido desta forma num ato de vingança contra Beatriz. 

Em Espanha, o caso espoletou uma verdadeira onde de manifestações contra a violência sexista.
Ver comentários