Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Guterres chocado com morte de refugiados

O Alto Comissário da Nações Unidas para os Refugiados, o português António Guterres, afirmou ontem estar “profundamente chocado” com a morte de refugiados sudaneses na capital egípcia, Cairo – na sequência de confrontos com a polícia –, a qual considerou “injustificada”. Há registo de pelo menos dez mortos.
31 de Dezembro de 2005 às 00:00
“Estou profundamente chocado e entristecido pelos acontecimentos trágicos desta manhã no Cairo”, declarou Guterres num comunicado. “Mesmo não conhecendo todos os pormenores, não há nenhuma justificação para a violência e a perda de vida humanas”, acrescentou António Guterres, repudiando a “terrível tragédia”.
Os violentos confrontos opuseram forças de segurança egípcias a centenas de refugiados sudaneses acampados há três meses numa praça do Cairo, onde está localizado o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). Os refugiados sudaneses reclamam que o ACNUR reveja os pedidos de asilo que lhes foram rejeitados e recusam-se a regressar ao seu país.
Por seu lado, o ACNUR recusa enviá-los para os EUA ou Canadá, como estes pretendem. Os confrontos de ontem provocaram pelo menos uma dezena de vítimas mortais, embora outras informações avançadas refiram entre dez a 20 mortos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)