Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Haiti: Polícia abate saqueadores

A polícia haitiana começou este domingo a abrir fogo contra um grupo de pessoas que pilhava um mercado de Port-au-Prince, provocando pelo menos um morto, baleado na cabeça.
17 de Janeiro de 2010 às 17:36
Ladrões são linchados em público
Ladrões são linchados em público FOTO: Reuters

Seis dias depois da tragédia, multiplicam-se actos de violência e pilhagens nas ruas da capital do Haiti, devastada pelo forte sismo que provocou milhares de mortes.

De acordo com as testemunhas, a situação no país está a tornar-se cada vez mais caótica devido à falta de alimentos e bens de primeira necessidade.

Sábado, Carlos Gatas e Milton  Matos, dois elementos da ajuda humanitária da República Dominicana ficaram gravemente feridos depois de terem sido atacados a tiro quando distribuíam comida na capital haitiana. A imprensa local informa que ambos foram transportados para a Embaixada de República Dominicana para poderem ser socorridos.

Os ferimentos de Carlos Gatas eram tão graves que teve de ser evacuado de helicóptero pelas Forças Armadas dominicanas para a fronteira entre o Haiti e República Dominicana.

Entretanto a Organização das Nações Unidas divulgou várias imagens do linchamento de um outro homem que era acusado de roubo. A punição passou por espancá-lo com paus e em seguida queimá-lo vivo.

DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS TORNA-SE MISSÃO PERIGOSA

Marco Léon Peña, membro do contigente de ajuda boliviano, relatou que as constantes agressões e ondas de violência durante a distribuição de alimentos está a deixar assustados os voluntários.

“Quando distribuímos comida, nunca anunciamos o local exacto, numa tentativa de evitar tumultos”, referiu.

De acordo com Léon Peña, muitos dos que estão na distribuição de alimentos, entre os quais o exército dos Estados Unidos, optaram por lançar os produtos a partir de um helicóptero suspenso no ar.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)